Emissão filatélica evoca o Centenário da Batalha de La Lys

Os CTT-Correios de Portugal colocam em circulação, na próxima segunda-feira, uma emissão filatélica evocativa do Centenário da Batalha de La Lys, à qual se referem como "momento singularmente doloroso e heroico da História de Portugal".

A Batalha de Lys travou-se no dia 09 de abril de 1918, no ocaso da I Grande Guerra, cujo armistício foi assinado em novembro desse ano, tendo, entre as forças aliadas, vitoriosas, as tropas portuguesas, que combateram na Europa e em África.

Na batalha de La Lys, no vale da ribeira de Ypres, na região da Flandres, na Bélgica, o contingente português capitulou frente ao avanço das tropas imperiais alemãs.

"Em todos os momentos deste conflito sobressaiu o Homem e é por isso que o tema e figura central do conjunto filatélico que assinala o centenário da Batalha de La Lys é o homem combatente. Do lado esquerdo, o selo desta emissão mostra militares portugueses nas trincheiras, em França, em 1917, e, à direita, um telefone de campanha e cantil, utensílios da I Guerra Mundial", explica o comunicado dos CTT, hoje divulgado.

"O selo do bloco filatélico retrata a rotina nas trincheiras em Neuve Chapelle, também em 1917, e, o fundo do bloco, as tropas portuguesas em abrigo, militares junto a um posto de ajuda regimental perto de Neuve Chapelle, em 25 de junho de 1917 e um levantamento cartográfico das zonas ocupadas pelas Tropas da 2.ª Divisão em Ferme du Bois, Neuve Chapelle e Fauquissart, em 9 de abril de 1918", prosseguem os CTT.

A emissão filatélica é composta por um selo para envio na Europa com uma tiragem de 125.000 exemplares e um bloco filatélico com o valor de dois euros e uma tiragem de 40.000 exemplares, sendo o 'design' de Hélder Soares do ateliê Design&etc.

"Ao pronunciarmos a expressão 'La Lys' evidenciamos respeito e profunda homenagem ao sacrifício de um povo. A coragem e a determinação de uma juventude que, ao serviço das Forças Armadas Portuguesas, se bateu em África e na Europa, num conflito que a História designaria por Grande Guerra. A Batalha de La Lys pode ser considerada como um ex-libris do combatente português do século XX e, por isso, o dia 09 de abril de 1918 ficou para sempre assinalado como Dia do Combatente", enfatizam os CTT.

As obliterações de primeiro dia serão feitas nas lojas dos CTT nos Restauradores, em Lisboa, Município, no Porto, Zarco, no Funchal, e Antero de Quental, em Ponta Delgada.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

A "taxa Robles" e a desqualificação do debate político

A proposta de criação de uma taxa sobre especulação imobiliária, anunciada pelo Bloco de Esquerda (BE) a 9 de setembro, animou os jornais, televisões e redes sociais durante vários dias. Agora que as atenções já se viraram para outras polémicas, vale a pena revistar o debate público sobre a "taxa Robles" e constatar o que ela nos diz sobre a desqualificação da disputa partidária em Portugal nos dias que correm.

Premium

Rosália Amorim

Crédito: teremos aprendido a lição?

Crédito para a habitação, crédito para o carro, crédito para as obras, crédito para as férias, crédito para tudo... Foi assim a vida de muitos portugueses antes da crise, a contrair crédito sobre crédito. Particulares e também os bancos (que facilitaram demais) ficaram com culpas no cartório. A pergunta que vale a pena fazer hoje é se, depois da crise e da intervenção da troika, a realidade terá mudado assim tanto? Parece que não. Hoje não é só o Estado que está sobre-endividado, mas são também os privados, quer as empresas quer os particulares.