Donald Trump sente-se "traído" pelo seu ex-conselheiro Steve Banon

O Presidente dos Estados Unidos da América (EUA), Donald Trump, afirmou hoje que se sente "traído" pelo seu ex-conselheiro Steve Banon, na sequência de revelações feitas no novo livro sobre os prós e contras da Casa Branca.

No livro 'Fogo e Fúria', de Michael Wolff, lançado na última sexta-feira, que tem Bannon como uma das fontes, Trump é visado pelo seu mau caráter, pela sua inexperiência política e pelas fortes divisões na sua equipa.

"Sinto-me traído porque não devias fazer isso", disse Trump numa entrevista ao The Wall Street Journal, na qual aborda vários temas, incluindo seu relacionamento com Bannon, segundo a agência de notícias espanhola Efe.

Bannon, representante do setor político mais conservador que trouxe Trump para a Casa Branca, desempenhou um papel fundamental durante a campanha eleitoral e, na nova administração, foi o estratega chefe até abandonar o cargo, a 18 de agosto do ano passado.

Na entrevista, Trump minimizou o papel que Bannon teve para a sua chegada à Casa Branca, e disse que havia muitas mais pessoas que contribuíram para a sua vitória.

"A maior conquista de Steve (Banon) é que ele conseguiu convencer um meio corrupto de que ele era responsável pela minha vitória", afirmou Trump, acrescentando que Banon "não teve nada a ver" com a sua vitória ou teve "muito pouco".

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

Pub
Pub