Dia Mundial da Dança celebrado pela CNB em quatro cidades do país

Lisboa, 26 abr 2019 (Lusa) - A Companhia Nacional de Bailado (CNB) vai celebrar o Dia Mundial da Dança, a 29 de abril, com uma programação de espetáculos e atividades em quatro cidades, em simultâneo, Aveiro, Leiria, Lisboa e Faro, revelou hoje a entidade.

Em Lisboa, no Teatro Camões, a CNB apresentará um programa inédito que pretende dar a conhecer ao público os bastidores da companhia, com visitas guiadas a partir das 15:00, e a possibilidade de assistir a uma aula dos bailarinos, às 19:00.

De acordo com a CNB, depois da aula dos bailarinos, a ter lugar no palco do teatro, serão realizados ensaios comentados de duas novas criações: "Annette, Adele, e Lee", e "Madrugada", dos coreógrafos Rui Lopes Graça e Victor Hugo Pontes, respetivamente.

A moderação e comentário deste momento do processo criativo, habitualmente fechado a olhares exteriores, estará a cargo de Maria José Fazenda, professora, investigadora e também autora de uma das últimas edições da CNB com a Imprensa Nacional, "Da Vida Da Obra Coreográfica".

Ainda no Teatro Camões, o público poderá visionar, ao longo do dia e em contínuo, a coleção digital "Outras Danças", que reúne testemunhos sobre obras, criadores e bailarinos, uma exposição de figurinos de alguns bailados já apresentados na presente temporada, e uma exposição de fotografia com trabalhos dos alunos da World Academy, resultado de uma parceria com a CNB.

A entrada é livre e os bilhetes estão disponíveis para levantamento no próprio dia na bilheteira do Teatro Camões, com limite de dois por pessoa.

As celebrações da CNB estendem-se, no mesmo dia, a Aveiro, onde a companhia apresentará o espetáculo "A Perna Esquerda de Tchaikovski", de autoria de Tiago Rodrigues, e que conta com a interpretação da bailarina da CNB Barbora Hruskova, e do pianista Mário Laginha, também autor da música original deste espetáculo.

No âmbito de um trabalho que tem vindo a desenvolver junto das escolas de dança em Portugal, a CNB irá também promover 'masterclasses' de técnica de dança clássica em Aveiro, Leiria e Faro.

As 'masterclasses' serão orientadas por Carla Pereira, João Carlos Petrucci e Susana Matos.

O Dia Mundial da Dança, instituído pelo Comité Internacional da Dança da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) em 1982, é celebrado a 29 de abril, data de nascimento do bailarino, mestre de bailado e autor da obra teórica "Lettres sur la Danse", Jean-Georges Noverre (1727-1810), considerado um dos pioneiros da dança moderna.

Neste dia comemora-se, em instituições de todo o mundo, a dança enquanto linguagem universal que aproxima artistas e públicos.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

'Motu proprio' anti-abusos

1. Muitas vezes me tenho referido aqui, e não só aqui, à tragédia da pedofilia na Igreja. Foram milhares de menores e adultos vulneráveis que foram abusados. Mesmo sabendo que o número de pedófilos é muito superior na família e noutras instituições, a gravidade da situação na Igreja é mais dramática. Por várias razões: as pessoas confiavam na Igreja quase sem condições, o que significa que houve uma traição a essa confiança, e o clero e os religiosos têm responsabilidades especiais. O mais execrável: abusou-se e, a seguir, ameaçou-se as crianças para que mantivessem silêncio, pois, de outro modo, cometiam pecado e até poderiam ir para o inferno. Isto é monstruoso, o cume da perversão. E houve bispos, superiores maiores, cardeais, que encobriram, pois preferiram salvaguardar a instituição Igreja, quando a sua obrigação é proteger as pessoas, mais ainda quando as vítimas são crianças. O Papa Francisco chamou a esta situação "abusos sexuais, de poder e de consciência". Também diz, com razão, que a base é o "clericalismo", julgar-se numa situação de superioridade sagrada e, por isso, intocável. Neste abismo, onde é que está a superioridade do exemplo, a única que é legítimo reclamar?