Dani Sordo domina o Rali Serras de Fafe e Ricardo Moura é o melhor português

Fafe, Braga 23 fev (Lusa) - O espanhol Dani Sordo, piloto oficial da Hyundai, dominou na sexta-feira o primeiro dia do Rali Serras de Fafe, mas, para as contas do campeonato nacional, é Ricardo Teodósio (Skoda Fabia R5), terceiro, quem comanda a prova inaugural.

Muito público no arranque do campeonato de ralis, numa prova que conta também para o European Rally Trophy (ERT), e que tem o aliciante extra da participação de um dos pilotos da elite mundial, o espanhol Dani Sordo (Hyundai i20 R5), que não deu hipóteses à concorrência vencendo as duas passagens em Luilhas (12,82 km).

Sordo chegou à superespecial Fafe Street Stage (2,05 km) com 13,3 segundos de vantagem para Ricardo Moura (Skoda Fabia R5), piloto açoriano que defende o triunfo do ano passado, embora não esteja esta temporada inscrito no Nacional de Ralis.

O espanhol manteve o domínio nas duas passagens pela Fafe Street Stage e terminou o dia na frente com uma vantagem de 18,1 segundos para Ricardo Moura, com Ricardo Teodósio em terceiro, a 19,6, Miguel Barbosa (Skoda Fabia R5) na quarta posição, a 27,4, e o campeão nacional em título, Armindo Araújo (Hyundai i20 R5) a fechar o 'top-5', a 39,6.

Sábado, o Rali Serras de Fafe tem as últimas dez classificativas, com duplas passagens por Montim (8,52 km), Ruivães (9,65) e Lameirinha (10,84), Aboim (10,32) e Gontim (6,77).

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Foi Centeno quem fez descer os juros?

Há dias a agência de notação Standard & Poor's (S&P) subiu o rating de Portugal, levando os juros sobre a dívida pública para os níveis mais baixos de sempre. No mesmo dia, o ministro das Finanças realçava o impacto que as melhorias do rating da República têm vindo a ter nas contas públicas nacionais. A reacção rápida de Centeno teve o propósito óbvio de associar a subida do rating e a descida dos juros às opções de finanças públicas do seu governo. Será justo fazê-lo?