Comunidade portuguesa em França assinala Dia da Mulher com encontros lusófonos

A comunidade portuguesa em França assinala o Dia da Mulher com encontros que vão envolver personalidades portuguesas e de todo o espaço da lusofonia, debatendo assim o papel da mulher no mundo, disse hoje à Lusa fonte da organização.

A Associação Luso-Balneolaise vai organizar no próximo sábado na Sala Léo Férre, nos arredores de Paris, uma "Jornada de reflexão dos direitos da mulher ao nível da lusofonia e em França" que vai juntar várias mulheres portuguesas e de origem portuguesa, mas também moçambicanas, angolanas, cabo-verdianas, brasileiras, timorenses, são-tomenses e guineenses.

"Dando as mãos, e estando num momento em que tantos erguem a voz de uma forma individual, conseguimos ter mais força. É uma questão cultural e não conseguimos andar em frente senão falarmos juntas. Em França, por exemplo, eu acho que há um retrocesso. Já nem falamos da igualdade salarial, mas da violência contra as mulheres que tem vindo a aumentar", afirmou Sonia Ribeiro, presidente da Associação Luso-Balneolaise, em declarações à agência Lusa.

O evento, que tem entrada livre e pode acolher até 400 pessoas, vai debater se existe uma regressão no papel da mulher em França e nos países lusófonos. Haverá também a leitura de poemas escritos por mulheres lusófonas e uma gala com música em português.

Também a Coordenação das Colectividades Portuguesas em França vai organizar, no sábado, uma tarde de debates na Casa de Portugal, na Cidade Internacional Universitária de Paris, com testemunhos de personalidades femininas da comunidade lusófona.

Esta iniciativa vai ainda incluir uma conferência com a eurodeputada Liliana Rodrigues, que falará sobre "A igualdade de género na Europa de hoje: quais os desafios?".

Para assinalar o dia, realiza-se ainda o 2.° Encontro das mulheres brasileiras da França, em 09 de março, que é organizado pela associação brasileira Sol do Sul e vai decorrer na Câmara Municipal do 14.º bairro, em Paris.

Neste evento vai abordar-se sobretudo as dificuldades das mulheres imigrantes em França, o empreendedorismo no feminino e vai ser dado aconselhamento jurídico aos participantes no evento.

Ler mais

Exclusivos