COMENTÁRIO: Madeira SAD volta a vencer Donbas e segue para os 'quartos' da Taça Challenge

O Madeira SAD qualificou-se hoje para os quartos de final da Taça Challenge de andebol, ao vencer pela segunda vez no Funchal os ucranianos do Donbas, por 28-25, no jogo da segunda mão dos 'oitavos'.

A vantagem confortável de dez golos (32-22) da partida de sábado, da primeira mão, permitiu que o técnico Paulo Fidalgo pudesse fazer uma maior gestão da equipa e ainda ganhar novamente a formação de Donetsk.

Ainda assim, o Madeira SAD apanhou um valente susto no arranque da partida, pois esteve a perder durante praticamente toda a primeira parte, chegando a ter uma desvantagem de seis golos, que foi anulada perto do intervalo, ainda que tenha sido mesmo o Donbas a terminar os primeiros 30 minutos na frente, por 14-12.

Os insulares recuperaram e viram os ucranianos, que ainda deram resposta nos instantes iniciais do segundo tempo, quebrarem, à imagem do que aconteceu no encontro da primeira mão, e a diferença no marcador foi crescendo à medida que o final do jogo se foi aproximando.

O lateral Elledy Semedo, do Madeira SAD, foi o melhor marcador da partida, ao apontar oito golos, com nota também para os pontas ucranianos Valerii Ivanov e Serhii Orlovskyi, que marcaram sete cada.

O Madeira SAD segue para os quartos de final da Taça Challenge, prova em que chegou às 'meias' na época passada, mas, por agora, centra as atenções no campeonato e no jogo de terça-feira, diante do Sporting da Horta.

Jogo no Pavilhão Gimnodesportivo do Funchal.

Madeira SAD - Donbas, 28-25.

Ao intervalo: 12-14.

Sob a arbitragem dos espanhóis Andres Rosendo e Sergio Rodriguez Estevez, as equipas alinharam e marcaram:

- Madeira SAD: Pedro Silva, Valter Soares (2), João Martins, Ulisses Ribeiro (3), Lourenço Silva, Daniel Santos (1), Luís Carvalho, Bruno Landim (4), Rúben Sousa, João Miranda (2), Elledy Semedo (8), Pedro Peneda (5), Gustavo Capdeville e Francisco Pereira (3).

Treinador: Paulo Fidalgo.

- Donbas: Oleksandr Sles, Volodymyr Kilievyi (3), Oleg Ragozin, Ihor Huryn (1), Valerii Ivanov (7), Vitalii Psol, Roman Honcharov (3), Roman Burdeniuk, Oleksandr Kovalchuk, Artem Sharko (2), Serhii Petrychenko (2) e Serhii Orlovskyi (7).

Treinador: Mykola Sharko.

Marcha do marcador: 1-4 (05 minutos), 2-7 (10), 5-8 (15), 6-8 (20), 10-12 (25), 12-14 (intervalo), 15-15 (35), 17-17 (40), 21-19 (45), 24-20 (50), 26-21 (55) e 28-25 (final).

Assistência: Cerca de 300 espetadores.

Ler mais

Exclusivos