China anuncia ida a Washington para discutir guerra comercial com os EUA

O vice-primeiro-ministro chinês, principal negociador de Pequim nas disputas comerciais com os Estados Unidos, vai estar em Washington nos dias 30 e 31 deste mês para discussões bilaterais, anunciou hoje o Ministério do Comércio chinês.

Liu He vai reunir-se com autoridades norte-americanas para tentar conter a fricção comercial e "implementar o consenso" alcançado pelos Presidentes Xi Jinping e Donald Trump, no passado dia 01 de dezembro, disse o porta-voz do ministério, Gao Feng, aos repórteres.

Os dois países selaram uma trégua de 90 dias, entre 01 de dezembro e 01 de março, que suspende as taxas alfandegárias dos Estados Unidos sobre os produtos chineses e as sobretaxas impostas pela China a viaturas e peças automobilísticas fabricadas nos Estados Unidos.

Exclusivos

Premium

Líderes europeus

As divisões da Europa 30 anos após o fim da Cortina de Ferro

Angela Merkel reuniu-se com Viktor Orbán, Emmanuel Macron com Vladimir Putin. Nos próximos dias, um e outro receberão Boris Johnson. E Matteo Salvini tenta assalto ao poder, enquanto alimenta a crise do navio da ONG Open Arms, com 107 migrantes a bordo, com a Espanha de Pedro Sánchez. No meio disto tudo prepara-se a cimeira do G7 em Biarritz. E assinala-se os 30 anos do princípio do fim da Cortina de Ferro.