CDS-PP/Madeira diz que PSD chumbou pedido para comissão de inquérito sobre medicina nuclear

O CDS-PP/Madeira afirmou hoje não compreender o anúncio feito esta semana pelo PSD de criar uma comissão de inquérito parlamentar para analisar o serviço de medicina nuclear, já que chumbou um pedido idêntico apresentado pelos centristas há três anos.

"Pedimos [em 2016] para ser investigada a situação da medicina nuclear, mas, em boa verdade, esta situação é apenas a ponta do icebergue de um conjunto de situações complicadas no Serviço de Saúde da Madeira", afirmou o deputado Mário Pereira, em conferência de imprensa junto ao Hospital Central do Funchal.

A posição do CDS-PP surge na sequência da reportagem da TVI, emitida na terça-feira, 19 de fevereiro, segundo a qual o Hospital do Funchal encaminhava pacientes para fazer exames de medicina nuclear numa clínica privada, enquanto a sua própria unidade de medicina nuclear, inaugurada em 2013, está "praticamente parada".

Segundo a reportagem, este seria um "negócio de milhões" feito com base no erário público.

"O CDS acompanhou sempre esta situação, ao ponto de há três anos ter solicitado uma comissão de inquérito na Assembleia da Madeira com um conjunto de situações extremamente graves", disse o deputado Mário Pereira, vincando que o texto que serviu de argumentação ao pedido foi chumbado pelo PSD.

Na sequência da reportagem da TVI, o PSD e o PS anunciaram que vão solicitar a constituição de comissões de inquérito na Assembleia Legislativa da Madeira para esclarecer a situação da unidade de medicina nuclear e o recurso ao setor privado.

Ler mais

Exclusivos