Câmara de Lisboa prevê abrir 31 concursos externos de pessoal em 2019 e 2020

Lisboa, 10 abr 2019 (Lusa) -- A Câmara de Lisboa tem um plano de recrutamento que prevê a abertura de 31 concursos externos em 2019 e 2020 para 293 vagas, e a abertura de concursos de regularização de 147 precários.

O plano do vice-presidente da Câmara, João Paulo Saraiva (Cidadãos por Lisboa, eleito pelo PS), que tem o pelouro dos Recursos Humanos e das Finanças, contempla concursos para as carreiras de técnico superior, assistente técnico, assistente operacional, bombeiro sapador e especialista de informática.

"Os efeitos do período de congelamento de admissões na Administração Pública e de progressão remuneratórias dos trabalhadores contribuíram para uma redução significativa de recursos humanos e aumento da sua média etária, atualmente a rondar os 50 anos", sustenta uma nota do gabinete do vice-presidente, enviada à Lusa.

Por outro lado, "a necessidade de renovação de quadros foi também ampliada pela nova dinâmica da cidade, com maior procura de serviços municipais, bem como pelo aparecimento de novas áreas de atuação camarária".

O designado plano integrado de recrutamento prevê ainda 159 concursos para cargos dirigentes, que se encontram, atualmente, em regime de substituição, sendo discutida na quinta-feira na reunião do executivo municipal uma proposta para a metodologia destes concursos.

Em causa estão 13 cargos de diretor municipal, excluindo a Polícia Municipal e o Regimento de Sapadores Bombeiros, 46 diretores de departamento e 100 chefes de divisão.

Estes concursos visam o ajustamento na nova orgânica dos serviços do município, que foi aprovada em 2018, segundo a qual a Câmara passou a integrar 61 unidades orgânicas nucleares, das quais 15 direções municipais, incluindo a Polícia Municipal e o Regimento de Sapadores Bombeiros, e 46 departamentos municipais, e 100 divisões municipais.

Exclusivos