Brexit: Barnier anuncia solução para evitar fronteira 'rígida' na ilha da Irlanda

União Europeia (UE) e Reino Unido encontraram uma solução para evitar o regresso de uma fronteira física entre a Irlanda e a Irlanda do Norte, anunciou hoje o negociador-chefe comunitário para o 'Brexit'.

"Encontrámos conjuntamente uma solução para evitar uma fronteira rígida na ilha da Irlanda", declarou em Bruxelas Michel Barnier, antes de esclarecer que o chamado 'backstop' (solução de recurso) para a fronteira entre a República da Irlanda, Estado membro da UE, e o território britânico da Irlanda do Norte só será ativado caso a parceria futura entre Bruxelas e Londres não fique de fechada antes do final do período de transição, que termina a 31 de dezembro de 2020, e poderá ser prolongado uma única vez por uma duração limitada.

Esta solução que, segundo o negociador comunitário, "evoluiu consideravelmente desde a proposta inicial da UE" e teve por base a proposta britânica, seria a criação de "um território aduaneiro único" entre a UE e o Reino Unido, no qual as mercadorias britânicas teriam "um acesso sem taxas e sem quotas ao mercado dos 27" e que garantiria que a Irlanda do Norte se manteria alinhada com as normas do mercado único "essenciais para evitar uma fronteira rígida".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

"Gilets jaunes": se querem a globalização, alguma coisa tem de ser feita

Há muito que existe um problema no mundo ocidental que precisa de uma solução. A globalização e o desenvolvimento dos mercados internacionais trazem benefícios, mas esses benefícios tendem a ser distribuídos de forma desigual. Trata-se de um problema bem identificado, com soluções conhecidas, faltando apenas a vontade política para o enfrentar. Essa vontade está em franco desenvolvimento e esperemos que os recentes acontecimentos em França sejam mais uma contribuição importante.