Autárquicas: Vereador de Gaia Delfim Sousa é candidato independente em Espinho

O atual vereador da Cultura no Executivo de Vila Nova Gaia, liderado pelo PS, é candidato pelo movimento independente "Nós Cidadãos" à Câmara Municipal de Espinho nas próximas eleições autárquicas, revelou hoje a candidatura.

Delfim Sousa tem 55 anos, vem liderando a candidatura das caves de Vinho do Porto em Gaia a Património Mundial da Humanidade e concorre agora ao concelho mais a sul porque quer "despertar Espinho" com "trabalho sério e honesto, em estreita colaboração com todos os espinhenses".

Para esse efeito, o cabeça-de-lista do movimento "Nós Cidadãos" criou já uma página na internet em que se propõe interagir com a população, recolhendo "sugestões e ideias" para "construir um programa eleitoral" para o concelho.

"A experiência política que desenvolvi em Gaia e que conduziu a cidade aos elevados patamares de sucesso conhecidos só foi possível pela atenção dada aos apelos dos cidadãos", defende Delfim Sousa na página da candidatura.

E acrescenta: "Sendo munícipe de Espinho, entendo que está na altura de me dedicar à minha cidade, que precisa urgentemente de despertar do imobilismo".

O líder do "Nós Cidadãos" compromete-se assim a corrigir "os desequilíbrios latentes" na cidade e a encontrar "soluções inteligentes e pragmáticas, sem exceder o orçamento municipal".

"Assim fiz no município vizinho e resultou", realça.

Delfim Sousa é licenciado em Filosofia pela Universidade do Porto, pós-graduado em Psicologia da Saúde e Intervenção Comunitária pela Universidade Fernando Pessoa e doutorando pela Faculdade de Ciências da Educação da Universidade de Santiago de Compostela

Iniciou a sua atividade profissional na CERCIGAIA - Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de Gaia, exerceu cargos de gestão comercial e de marketing em várias empresas e foi quadro superior do Banco Comercial Português entre 1989 e 2006.

No âmbito da intervenção social e política, foi membro da Assembleia de Freguesia de Santa Marinha, dirigente no Sindicato dos Bancários do Norte e na Comissão de Trabalhadores do BCP, docente no Instituto Superior Politécnico de Gaya e museólogo na Casa-Museu Teixeira Lopes, que também dirigiu.

Outras entidades com as quais trabalhou são: os Serviços Municipalizados de Águas e Saneamento de Gaia, o Grupo de Trabalho de Acompanhamento do Plano da Bacia Hidrográfica do Douro, a Fundação Estação Litoral da Aguda, a Comissão de Acompanhamento da Gestão do Aterro Sanitário Serzedo-Sermonde, a Suldouro S.A., a Fundação Gaia - Cidade D'Ouro, a Energaia - Agência Municipal de Energia de Gaia e a Santa Casa da Misericórdia de Gaia.

Ler mais

Exclusivos