Autárquicas: PS apresenta primeira mulher a concorrer à câmara de Arouca

O PS de Arouca anunciou hoje que a atual vice-presidente da autarquia, Margarida Belém, será a sua cabeça-de-lista nas próximas eleições e, como tal, a "primeira mulher" na história do concelho a concorrer à Câmara Municipal.

Segundo a própria candidata, "esta é a primeira vez que uma mulher se candidata à Câmara Municipal de Arouca".

"A decisão de avançar com a candidatura é natural, tendo em conta o meu envolvimento cívico e político na comunidade ao longo dos últimos anos, quer como cidadã, quer como autarca", explicou à Lusa.

Francisco Ferreira, presidente da concelhia do PS, realçou que, "mais do que natural, a escolha de Margarida Belém é a acertada" para Arouca, dada a fase de desenvolvimento em que o município se encontra atualmente.

"Estamos numa fase crucial de afirmação como polo de atração não só na Área Metropolitana do Porto, mas em todo o país", defende o líder local dos socialistas.

Para o líder da concelhia a escolha "só poderia recair em alguém que conhece como ninguém os procedimentos autárquicos, que tem ambição para Arouca e que vem demonstrando uma enorme dedicação à causa pública".

Para Margarida Belém, impõe-se "dar continuidade ao bom trabalho que tem vindo a ser feito pelos executivos PS da Câmara Municipal, num percurso iniciado há 24 anos".

Referindo que, nos últimos três mandatos autárquicos "a preocupação do Executivo esteve focada no bem-estar dos arouquenses, no aumento da sua qualidade de vida e na valorização daquilo que é o património do concelho", a candidata argumentou: "Arouca atingiu um patamar de desenvolvimento e notoriedade elevado, e não podemos permitir que haja retrocesso nesse caminho".

Nesse sentido, o seu programa eleitoral terá a floresta e a agricultura como "pilares essenciais", mas a candidata pretende trabalhar também "todos os vetores essenciais ao desenvolvimento, como a educação, a ação social e o turismo, não descurando a atenção à indústria, que permanece em expansão no concelho".

Natural da freguesia de Burgo, Margarida Belém é licenciada em Turismo pelo Instituto Superior de Assistentes e Intérpretes, e tem formação pós-graduada no desenvolvimento e gestão de destinos turísticos.

Integrou e coordenou os serviços centrais da Região de Turismo da Rota da Luz, onde foi chefe da Divisão de Promoção Interna e Externa.

Atualmente é vice-presidente da câmara municipal, onde ficou responsável pelas áreas do Turismo, Educação, Cultura, Desporto e Ação Social.

Assume também a presidência da Associação Geoparque Arouca e a direção da ADRIMAG - Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Serras do Montemuro, Arada e Gralheira.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Começar pelas portagens no centro nas cidades

É fácil falar a favor dos "pobres", difícil é mudar os nossos hábitos. Os cidadãos das grandes cidades têm na mão ferramentas simples para mudar este sistema, mas não as usam. Vejamos a seguinte conta: cada euro que um português coloca num transporte público vale por dois. Esse euro diminui o astronómico défice das empresas de transporte público. Esse mesmo euro fica em Portugal e não vai direto para a Arábia Saudita, Rússia ou outro produtor de petróleo - quase todos eles cleptodemocracias.