Autárquicas: Presidente da Câmara de Vila Viçosa recandidata-se pela CDU

O presidente da Câmara Municipal de Vila Viçosa (Évora), Manuel Condenado, vai recandidatar-se ao cargo, pela CDU, nas eleições autárquicas de 01 de outubro, anunciou hoje a coligação liderada pelo PCP.

Manuel João Fontainhas Condenado, de 63 anos, natural de Vila Viçosa, no distrito de Évora, foi eleito presidente do município nas autárquicas de 2013, pela CDU, depois de ter liderado a câmara municipal, eleito pela mesma coligação, durante três mandatos consecutivo, entre 1997 e 2009.

Professor do primeiro ciclo do ensino básico, Manuel Condenado, militante do PCP, foi também vereador do município durante três mandatos, de 1982 a 1985, de 1993 a 1997 e de 2009 a 2013.

Segundo a Comissão Coordenadora da CDU, o concelho foi "administrado pelo PS de 2009 a 2013, tendo a coligação encontrado o município com uma situação financeira desastrosa, assim como sem uma estrutura de funcionamento digna desse nome".

No atual mandato autárquico, a CDU lembra ter retomado a candidatura de Vila Viçosa a Património da Humanidade, tendo já sido admitida na lista da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) "para posterior decisão".

Para as autárquicas deste ano, esta é a quarta candidatura anunciada ao município de Vila Viçosa.

O PS divulgou que a sua lista vai ser liderada por Anabela Consolado, o Movimento de Unidade dos Cidadãos do Concelho de Vila Viçosa (MUC) avança com a candidatura de António Jardim e o antigo presidente da Câmara de Vila Viçosa Josué Bacalhau vai ser o candidato da coligação PSD/CDS-PP.

O executivo municipal é composto por três eleitos da CDU, um do PS e um do Movimento de Unidade dos Cidadãos do Concelho de Vila Viçosa.

No distrito de Évora, com 14 concelhos, a CDU lidera em seis (Alandroal, Arraiolos, Évora, Montemor-o-Novo, Mora e Vila Viçosa), o PS em cinco (Mourão, Portel, Reguengos de Monsaraz, Vendas Novas e Viana do Alentejo) e os outros três (Borba, Estremoz e Redondo) são presididos por movimentos independentes.

Ler mais

Exclusivos