Autárquicas: PAN candidata Ana Fernandes à Câmara de Odivelas

Ana Fernandes vai ser a candidata do PAN (Pessoas-Animais-Natureza) à presidência da Câmara Municipal de Odivelas, distrito de Lisboa, nas eleições autárquicas de 01 de outubro, divulgou hoje o partido.

Segundo um comunicado do PAN, entre as propostas da candidata para Odivelas contam-se o lançamento de um Plano Municipal de Envelhecimento em Casa e a dinamização da Rede de Cuidados Continuados Integrados.

"O partido assume como prioritária a defesa do direito das pessoas idosas a uma vida autónoma e/ou independente, assegurado, nomeadamente, através da criação de condições ajustadas para continuarem a residir em casa", refere o PAN - Pessoas-Animais-Natureza.

Alem disso, promete ainda implementar um Plano de Infraestrutura Verde, "ligando os espaços fragmentados espalhados pelo concelho, criando corredores verdes", e construir um hospital público veterinário, destinado a animais errantes ou detidos por pessoas em situação de vulnerabilidade social.

"Para este efeito", segundo o PAN, "é fundamental aumentar o investimento na criação de espaços verdes, mas também na manutenção e reabilitação de espaços verdes existentes, garantindo que reúnem as condições adequadas para o seu usufruto, renaturalizar as áreas degradadas, e ligá-las através de corredores verdes".

O partido quer também implementar um plano de mobilidade com adaptação e mitigação às alterações climáticas, propondo que o automóvel seja afastado do centro das localidades e "privilegiando a utilização do transporte público, os meios de mobilidade suave, a partilha de veículos e a utilização de energias renováveis".

Por último, indica o PAN, a candidatura propõe "aumentar a transparência e facilitar a participação de todas as pessoas através da divulgação online de toda a informação da autarquia".

Na corrida à Câmara de Odivelas, o PSD já anunciou a candidatura de Fernando Seara, o PS a de Hugo Martins, a CDU a de Fernando Painho Ferreira, o Bloco de Esquerda a de Paulo Sousa, o Juntos Pelo Povo (JPP) a de António Oliveira Dias e o PDR a de Cristina Barradas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Escapar à Síria para voltar à Arménia de onde os avós fugiram

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.