Autárquicas: José Pinheiro recandidato em Vale de Cambra a uma das cinco câmaras CDS

O CDS-PP de Vale de Cambra anunciou hoje que José Pinheiro é o seu cabeça de lista à Câmara Municipal, candidatando-se assim ao segundo mandato num dos cinco concelhos do país sob gestão daquele partido.

"Quero continuar a servir o nosso concelho e a fazer crescer Vale de Cambra", refere o autarca e cabeça de lista no convite para apresentação pública da sua candidatura.

Nascido na freguesia de Codal em 1963, José Pinheiro destacou-se no como diretor do Grupo Desportivo e Cultural daquela localidade.

Mais tarde tornou-se membro da Câmara de Provadores da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, onde efetuou análises sensoriais aos produtos vínicos do território e desenvolveu trabalhos de caráter laboratorial sobre a respetiva oferta enológica.

Após vários anos empenhado em diferentes iniciativas no âmbito da promoção do vinho verde, foi eleito presidente da Adega Cooperativa de Vale de Cambra em 2003 e, pela mesma altura, passou também a integrar os corpos sociais da Vercoope - União das Adegas Cooperativas da Região dos Vinhos Verdes.

A nível político, José Pinheiro começou por se destacar como presidente da Junta de Freguesia de Codal, cargo para o qual foi eleito pela primeiro em 1989 e no qual se manteve até 2005

Nessa altura foi eleito vereador da Câmara Municipal de Vale de Cambra, então sob gestão do PSD, e em 2013 venceu as eleições como cabeça-de-lista do CDS, o que fez do concelho um dos cinco do país sob gestão popular, juntamente com Ponte de Lima (no distrito de Viana do Castelo), Albergaria-a-Velha (no de Aveiro), Velas (na ilha de S. Jorge, no arquipélago dos Açores) e Santana (na ilha do Faial, na Madeira).

Atualmente, José Pinheiro exerce ainda as funções de presidente da comissão política do CDS-PP de Vale de Cambra.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Escapar à Síria para voltar à Arménia de onde os avós fugiram

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.