Autárquicas: Joaquim Sarmento Guerreiro é o candidato do BE à Câmara de Loulé

O professor Joaquim Sarmento Guerreiro vai encabeçar a lista do Bloco de Esquerda (BE) à Câmara de Loulé, no Algarve, anunciou hoje o partido, que escolheu Carlos Martins como candidato à Assembleia Municipal.

O objetivo da candidatura de Joaquim Sarmento Guerreiro é "reforçar a política autárquica", realizando uma "campanha séria e construtiva" quando se assiste a "alterações importantes no paradigma político nacional e local", referiu o BE no comunicado em que anunciou a candidatura.

"O nosso candidato a presidente da Câmara de Loulé, Joaquim Sarmento Guerreiro, natural de Salir, tem um vasto currículo na área da Educação, e apresenta-se com grande preparação para a campanha política que se aproxima, tendo desempenhado funções como vereador na Câmara Municipal de Almada", considerou o BE.

O partido observou que o cabeça-de-lista à Assembleia Municipal de Loulé será "novamente o deputado municipal Carlos Martins", que é, segundo o BE, "reconhecido pela intervenção consistente e coerente com os princípios do programa autárquico apresentado nas anteriores eleições".

Esta candidatura reflete também, considerou o BE, a "enorme confiança" que o partido tem na "eleição de uma rede significativa de autarcas" que permita ao Bloco "marcar a diferença e influenciar decisivamente a governação do poder local".

"O BE acredita, que no atual contexto económico positivo, é possível fazer mais e melhor, apostando, por um lado, num programa que apresenta uma visão estratégica e de longo prazo para o concelho, e por outro, na manutenção da coerência com os valores de uma esquerda alternativa focada nas questões sociais, culturais e ambientais", defendeu.

O partido liderado por Catarina Martins quer, em Loulé, fazer um "reforço das políticas sociais - através do melhoramento da rede de creches, de habitação social e de lares da terceira idade" e "apostar na reabilitação urbana como motor de desenvolvimento económico e de promoção da atratividade local".

O BE defendeu também o "apoio à fixação de empresas e à criação de emprego estável e de qualidade", o "desagravamento fiscal às famílias", a "reorganização e transparência dos serviços camarários e das empresas municipais", a "mobilidade como fator de coesão social" ou "uma política cultural séria e exigente que cumpra a sua função pedagógica, inovadora e de criação cultural".

Joaquim Sarmento Guerreiro tem como adversários conhecidos nas eleições autárquicas de 01 de outubro José Graça, escolhido como candidato do PSD à Câmara de Loulé depois de Joaquim Guerreiro ter desistido de encabeçar a lista social-democrata por razões pessoais, e o atual presidente da Câmara, Vítor Aleixo, que se recandidata pelo PS.

O atual executivo municipal socialista liderado por Vítor Aleixo foi eleito nas autárquicas de 2013 com 48,34% dos votos, tendo assegurado cinco vereadores municipais e a maioria absoluta, face aos 34,94% dos votos e quatro vereadores alcançados pelo PSD.

Ler mais

Exclusivos