Autárquicas: Helena Seco é a candidata da CDU à Câmara da Pampilhosa da Serra

A candidatura da Coligação Democrática Unitária (CDU) à Câmara da Pampilhosa da Serra nas eleições de 01 de outubro, encabeçada por Helena Seco, aposta na qualidade dos serviços públicos.

"As pessoas têm de estar no centro das decisões", defende a coligação entre PCP e Os Verdes, frisando que importa "levar às populações a oportunidade de construir o seu futuro", enquanto objetivo principal "de uma política verdadeiramente democrática".

A candidata da CDU à Câmara Municipal da Pampilhosa da Serra, Helena Seco, tem 59 anos e trabalha no setor da hotelaria, em Dornelas do Zêzere, neste concelho do interior do distrito de Coimbra.

O primeiro candidato à Assembleia Municipal é José Carlos Dias, abastecedor de combustíveis, de 32 anos.

O "grande objetivo" da CDU nestas eleições consiste na "capacidade de as pessoas se poderem rever nos seus eleitos" e na necessidade de "verem defendida a qualidade dos serviços públicos, a melhoria das condições de acesso à saúde, educação, cultura, proteção social, habitação, transportes públicos e direitos sociais para todos", além de um "combate sem tréguas às desigualdades sociais".

"Defendemos uma política de proximidade, a pensar nas pessoas e na sua qualidade de vida", sublinham os candidatos da coligação, que realçam a importância de "levar equipas médicas às aldeias, junto daqueles com maior dificuldade em se deslocarem".

No manifesto eleitoral, a CDU promete "lutar por um sistema de comunicações que realmente funcione" no concelho da Pampilhosa da Serra, responsabilizando as operadoras "pela péssima qualidade dos serviços que têm prestado".

"Repor o transporte público a todo o concelho, nomeadamente em dias de mercado", é outra das apostas.

A candidatura protagonizada por Helena Seco alerta para a necessidade de "controlar efetivamente a qualidade do saneamento, estendendo-o a todo o concelho e resolvendo o problema do mau funcionamento" das estações de tratamento de águas residuais.

Na sua ótica, deve ser aplicado "um método de compensação transparente às populações proveniente das rendas dos parques eólicos", criando também incentivos à florestação com espécies autóctones e envolvendo os compartes na gestão dos baldios.

A criação de "programas para a fixação de famílias jovens nas aldeias mais desertificadas" é outra das propostas.

Os outros candidatos à Câmara da Pampilhosa da Serra são o atual presidente da autarquia, José Brito, que se recandidata pelo PSD a um terceiro mandato, e Carlos Ferrão, do PS.

Este executivo municipal é o único do país em que o PSD conquistou a totalidade dos cinco mandatos, em 2013, funcionando sem oposição, embora o PS esteja representado na Assembleia Municipal.

Ler mais