Autárquicas: Distrital PSD/Porto assegura que candidato a Matosinhos "não está em causa"

O líder da Distrital do PSD/Porto assegurou hoje que o candidato de Matosinhos às próximas autárquicas, Joaquim Jorge, "não está em causa" e que será votado pela Comissão Política Distrital, após plenário de militantes na quinta-feira.

"Não está em causa o candidato de Matosinhos. O candidato vai ser votado, foi votado na concelhia, passou na concelhia, vai ter parecer em plenário e depois a Comissão Política vai olhar e com certeza que vai votar, tal como votou os outros candidatos", declarou Bragança Fernandes, presidente da distrital do PSD/Porto e presidente da Câmara Municipal da Maia, à margem de uma reunião de trabalho entre os 17 candidatos às câmaras do distrito do Porto nas próximas autárquicas.

O distrito do Porto tem 18 municípios, mas até ao momento a distrital do PSD/Porto votou 17 candidatos, ficando a faltar apenas o candidato para a Câmara de Matosinhos.

Questionado pelos jornalistas, Bragança Fernandes asseverou que a Distrital do PSD/Porto nada tem contra o candidato a Matosinhos.

"Nós não temos nada contra o candidato, nem contra ninguém. Se a Comissão Política escolheu este candidato é porque os atuais dirigentes acharam que ele, naquela altura, era ao melhor. Nós iremos analisar o que vai ser dito no plenário para depois votarmos em consciência", explicou, explicando, todavia, que "cada caso é um caso" e que o "PSD tem regras".

"As 17 Comissões Políticas cumpriram as regras e com certeza que Matosinhos também vai cumprir, por isso, faltava o plenário, demos tempo para realizar o plenário. Vai ser analisado (...), depois iremos votá-lo na Comissão Política na próxima semana", asseverou.

A Comissão Política do PSD/Porto já tem 11 coligações no distrito, referiu Bragança Fernandes, avançando que também se pretende fazer uma "coligação em Matosinhos com o PP".

A coligação em Matosinhos ainda não foi aprovada pela distrital, mas a Comissão Distrital não está contra as coligações.

"Demos luz verde às concelhias, para as concelhias de facto se quiserem coligação, vão à coligação. Os concelhos que quiseram coligações nós aceitámos e ainda na semana passada estive em Vila do Conde a assinar um protocolo, em Matosinhos se for esse o caso, com certeza que nós aceitamos se houver uma coligação em Matosinhos", acrescentou.

A Comissão Política Concelhia do PSD/Matosinhos aprovou a 13 de março, como candidato à câmara municipal o biólogo e fundador do Clube dos Pensadores, Joaquim Jorge, disse na altura à Lusa o coordenador autárquico, Joaquim Pinto Lobão.

Segundo o coordenador, Joaquim Jorge concorre como independente, mas com o apoio do PSD/CDS-PP de Matosinhos.

A aprovação do nome obrigou à realização de duas reuniões que, por duas vezes terminou empatada.

Por isso, o presidente da concelhia recorreu ao sufrágio de braço no ar, fazendo com que sete membros abandonassem a reunião e não participassem na eleição, explicou na altura Pinto Lobão.

"O nome foi aprovado pelos sete membros que ficaram, seguindo agora para aprovação na distrital", acrescentou.

Joaquim Jorge, de 58 anos, é natural de Matosinhos e fundou o Clube dos Pensadores em 2006, programa de debates com convidados de diferentes áreas, que se realiza em Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto.

Últimas notícias

Helena Freitas liderou a Unidade de Missão para a Valorização do Interior (UMVI), uma aposta pessoal do primeiro-ministro, António Costa, para coordenar o Programa Nacional de Coesão do Território (PNCT) e lançar bases sólidas para uma descentralização e reversão das desigualdades entre regiões do país. Mas a catedrática descobriu nos decisores políticos uma "inércia e incapacidade de concretizar brutais". Voltou, em junho passado, à universidade de Coimbra, onde é catedrática e assistiu nesta semana, com "perplexidade", ao caso do Infarmed.

Partilhar

Brand Story

Tui

Mais popular

Pub
Pub