Autárquicas: Dilan Granjo é o candidato do BE à Câmara da Mealhada

O mestrando em Ciência Política Dilan Granjo é o candidato do Bloco de Esquerda (BE) à Câmara da Mealhada e promete colocar no topo das prioridades a questão da mobilidade, num concelho com "problemas com transportes públicos".

"A minha prioridade é de mobilidade e está interligada à questão dos transportes públicos na Mealhada. O Município da Mealhada paga à concessão privada Transdev mais de 1.400 euros por dia, por uma concessão que não é de todo positiva para os seus utentes: os autocarros têm dado vários problemas e o custo é elevado, quando a Câmara podia investir numa alternativa pública", sustentou.

Esta é a primeira vez que Dilan Granjo, de 24 anos, concorre à presidência da Câmara da Mealhada, com o intuito de "tentar alterar a maioria absoluta do PS no município", que "tem levado a uma estagnação".

"Pretendo criar uma alternativa que aproxime as pessoas novamente do seu ato de cidadania mais direto, que é a participação politica", justificou.

Caso venha a ser eleito a 01 de outubro, o candidato bloquista promete ainda ter em conta as infraestruturas existentes com cobertura de amianto, aludindo aos estaleiros municipais, em que "a Câmara devia ser primeira a dar o exemplo".

"A nível cultural, existe um centralismo demasiado grande, que afasta as freguesias das atividades culturais. Não existe grande dinamização e o BE pretende resolver esta questão", apontou.

Entre as suas preocupações está também a diminuição da densidade populacional e o desemprego de longa duração.

"O município não está a conseguir arranjar mecanismos para travar a subida de desemprego e saída de população. Estaremos atentos a estes casos", garantiu.

A cabeça de lista do BE à Assembleia Municipal da Mealhada é Ana Luzia Cruz, de 51 anos, licenciada em Ensino de Português e Francês do 3.º ciclo e ensino secundário pela Universidade de Aveiro.

Na 'corrida' autárquica está também o atual presidente da autarquia, o socialista Rui Marqueiro, que se recandidata a um segundo mandato.

Nas urnas, o socialista vai ter a oposição do gestor Hugo Alves, fundador da SIN, incubadora sem fins lucrativos, que encabeça a coligação "Juntos pela Mealhada", subscrita por PSD, CDS, PPM e Partido da Terra (MPT).

Em 2013, o PS venceu as autárquicas com 46,88% dos votos, elegendo quatro mandatos. A coligação PSD/CDS-PP/MPT/PPM arrecadou 36,50% dos votos e elegeu três mandatos.

Ler mais

Exclusivos