Autárquicas: Coligação CDS-PP/MPT candidata Alfredo Nobre no Sabugal

O líder da comissão política concelhia do CDS-PP do Sabugal, Alfredo Nobre, é o candidato da coligação CDS-PP/MPT à presidência da Câmara local nas eleições do dia 01 de outubro.

Alfredo João Fernandes Nobre, de 48 anos, que desempenha as funções de fiscal na Câmara Municipal do Sabugal, lidera a candidatura da coligação "Juntos pelo Sabugal".

O candidato disse hoje à agência Lusa que decidiu candidatar-se à liderança do município do Sabugal, no distrito da Guarda, porque tem sentido, ao longo dos 18 anos que trabalha no concelho, "um acumular de problemas que não têm sido resolvidos".

"Conheço bem, quer as potencialidades do Sabugal, quer as carências que a população sente, resultado do contínuo contacto com os munícipes. É, por isso, que não ficaria satisfeito comigo próprio se não tomasse uma atitude ativa, no sentido de contribuir politicamente para ajudar os meus conterrâneos", acrescentou.

Alfredo Nobre sublinha que "infelizmente" são muitos os problemas que afetam o concelho do Sabugal, sendo que a sua aposta "vai no sentido de valorizar, por todos os meios, quem vive no concelho".

"Para tal, temos propostas que passam por uma aposta no setor social. Também propomos uma nova abordagem política ao nível da regeneração urbana. Os outros dois pontos que se destacam no nosso programa são a agricultura e o turismo", indicou à Lusa.

O candidato da coligação CDS-PP/MPT vaticina que a partir do dia 01 de outubro "inicia-se um novo ciclo político no Sabugal".

Reconhece que o município "necessita de novas políticas" e mostra-se confiante num "grande resultado" da sua candidatura, que se traduzirá na eleição de um vereador para a Câmara Municipal.

A candidatura de Alfredo Nobre surgiu após o candidato independente Alberto Martins Luís, que era apoiado pelo CDS-PP, ter desistido da candidatura por razões pessoais e familiares.

O município do Sabugal é atualmente presidido pelo social-democrata António Robalo que se recandidata ao terceiro mandato autárquico.

No atual executivo, o PSD tem a maioria, com quatro elementos, e o PS possui três.

O PS candidata António Dionísio, atual provedor da Santa Casa da Misericórdia do Sabugal, e a CDU aposta no ex-funcionário dos CTT Flávio Sanches da Silva.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Legalização da canábis, um debate sóbrio 

O debate público em Portugal sobre a legalização da canábis é frequentemente tratado com displicência. Uns arrumam rapidamente o assunto como irrelevante; outros acusam os proponentes de usarem o tema como mera bandeira política. Tais atitudes fazem pouco sentido, por dois motivos. Primeiro, a discussão sobre o enquadramento legal da canábis está hoje em curso em vários pontos do mundo, não faltando bons motivos para tal. Segundo, Portugal tem bons motivos e está em boas condições para fazer esse caminho. Resta saber se há vontade.

Premium

nuno camarneiro

É Natal, é Natal

A criança puxa a mãe pela manga na direcção do corredor dos brinquedos. - Olha, mamã! Anda por aqui, anda! A mãe resiste. - Primeiro vamos ao pão, depois logo se vê... - Mas, oh, mamã! A senhora veste roupas cansadas e sapatos com gelhas e calos, as mãos são de empregada de limpeza ou operária, o rosto é um retrato de tristeza. Olho para o cesto das compras e vejo latas de atum, um quilo de arroz e dois pacotes de leite, tudo de marca branca. A menina deixa-se levar contrariada, os olhos fixados nas cores e nos brilhos que se afastam. - Depois vamos, não vamos, mamã? - Depois logo se vê, filhinha, depois logo se vê...