Autárquicas: CDU candidata Aristides Sampaio à Câmara de Almeida

O professor Aristides Sampaio é o candidato da CDU - Coligação Democrática Unitária (PCP-PEV) à presidência da Câmara Municipal de Almeida nas eleições do dia 01 de outubro, anunciou hoje aquela estrutura partidária.

A CDU refere em nota hoje enviada à agência Lusa que o cabeça-de-lista à autarquia de Almeida tem 60 anos, é professor e membro do executivo da Junta de Freguesia local, da Direção da Organização Regional da Guarda e da concelhia de Almeida do Partido Comunista Português.

Segundo a fonte, Aristides Valente de Sampaio Rodrigues, também já exerceu, entre outros cargos, as funções de presidente da Junta de Freguesia de Almeida, durante três mandatos, e de presidente da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Almeida.

Com a candidatura de Aristides Sampaio, a CDU refere que se apresenta "com um projeto de honestidade, trabalho e competência, profundamente ligado aos interesses dos trabalhadores e populações do concelho de Almeida".

"Um projeto coletivo em que a participação popular é um eixo central, que a CDU e os seus candidatos se propõem a desenvolver e aprofundar", acrescenta.

Na mesma nota, a CDU assinala que "tem provas dadas" no país e no concelho de Almeida, "confirmando um projeto autárquico distintivo, na ação e no conteúdo, de todas as outras forças políticas", particularmente pela ação dos seus eleitos na Junta de Freguesia e na Assembleia Municipal.

"Afirmamos a nossa diferença na defesa intransigente das populações com uma gestão que queremos transparente, rigorosa, eficaz e eficiente e sustentável em prol do desenvolvimento do concelho de Almeida e do bem-estar das suas populações", refere.

A CDU anuncia na mesma nota que candidata à liderança da Assembleia Municipal de Almeida o médico dentista João Frias Terreiro, de 43 anos, membro do PCP.

O município de Almeida é atualmente presidido pelo social-democrata António Baptista Ribeiro, que não se recandidata nas eleições autárquicas deste ano devido à limitação de mandatos.

No atual executivo, o PSD tem a maioria, com três elementos, e o PS possui dois.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Começar pelas portagens no centro nas cidades

É fácil falar a favor dos "pobres", difícil é mudar os nossos hábitos. Os cidadãos das grandes cidades têm na mão ferramentas simples para mudar este sistema, mas não as usam. Vejamos a seguinte conta: cada euro que um português coloca num transporte público vale por dois. Esse euro diminui o astronómico défice das empresas de transporte público. Esse mesmo euro fica em Portugal e não vai direto para a Arábia Saudita, Rússia ou outro produtor de petróleo - quase todos eles cleptodemocracias.