Autárquicas: CDS-PP aposta em Joana Rapazote para candidatura a Vila Real

A candidata do CDS-PP à Câmara de Vila Real, Joana Rapazote, disse hoje à agência Lusa que quer apostar numa aproximação da política aos cidadãos para dar resposta às suas necessidades, com regras claras e com transparência.

O CDS-PP de Vila Real escolheu Joana Rapazote, de 38 anos e que trabalha no laboratório de testes e validação de uma empresa que produz antenas para automóveis, para liderar a candidatura à presidência da Câmara de Vila Real às autárquicas de 01 de outubro.

"A motivação primeira e última da candidatura do CDS é a defesa dos interesses dos vila-realenses. Ouvir as suas sugestões e críticas é determinante no exercício democrático", afirmou.

A candidata disse que é "fundamental promover a aproximação da política aos cidadãos para dar resposta às suas necessidades, com regras claras e com transparência".

"Promover o acesso à informação é fundamental para um maior envolvimento e participação dos munícipes na vida ativa da sua rua, da sua aldeia, da sua cidade, do seu concelho", frisou ainda.

Joana Rapazote sublinhou que "Vila Real precisa de uma estratégia que seja inclusiva e construtiva".

A candidata é licenciada em engenharia ambiental e dos recursos naturais e possui uma pós-graduação em engenharia e planeamento municipal.

Começou o seu percurso profissional na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), na área dos estudos de impacto ambiental.

Posteriormente, trabalhou como investigadora na área de materiais de construção na UTAD e em Madrid, e, mais tarde, na obra da Autoestrada Transmontana.

No âmbito da sua atividade política, enquanto militante do CDS-PP, Joana Rapazote foi cabeça de lista pelo CDS-PP nas eleições legislativas de 2011 pelo círculo eleitoral de Vila Real, integra, atualmente, a Comissão Política Concelhia, a Comissão Política Distrital e o Conselho Nacional do partido e é membro da Assembleia Municipal de Vila Real desde 2009.

A capital do distrito é governada pelo PS, que ainda não anunciou a recandidatura do atual presidente Rui Santos. A lista do PSD é liderada por António Carvalho e a CDU escolheu João Paulo Correia para encabeçar a candidatura às autárquicas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Escapar à Síria para voltar à Arménia de onde os avós fugiram

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.