Autárquicas: Candidato da CDU quer criar condições para afirmar município da Calheta nos Açores

O candidatado da CDU à Câmara da Calheta, na ilha de São Jorge, Pedro Pessanha, comprometeu-se hoje a criar condições para que nos próximos quatro anos o concelho se afirme no arquipélago dos Açores.

"Queremos que a Calheta nos próximos quatro anos finalmente se afirme como um concelho neste arquipélago", sustentou o candidato, que hoje apresenta a sua candidatura, em declarações à agência Lusa.

Pedro Pessanha, de 48 anos, é natural de Caldas da Rainha, reside na Calheta e é diretor fabril.

Militante do PCP, o cabeça de lista considerou que "tem sido difícil" ao concelho afirmar-se no panorama regional devido "a vários constrangimentos", alertando para a necessidade de "travar a saída de jovens" para "o Canadá e América e para ilhas com maior poder económico, como São Miguel e Terceira".

"Isto faz com que, cada vez mais, a população deste concelho seja envelhecida e temos de contrariar este cenário através dos meios que temos ao nosso alcance", sublinhou Pedro Pessanha, apontando as potencialidades turísticas do concelho, nomeadamente as fajãs, pequenas planícies junto ao mar que tiveram origem em desabamentos de terras ou lava, e que são Reserva da Biosfera da Unesco -- Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura.

Frisando que o objetivo da candidatura é também incrementar a participação cívica da população, o candidato adiantou que, se for eleito, é importante implementar um estudo para "requalificar, ordenar e valorizar o centro da vila da Calheta" na zona do cais, uma área que "está completamente abandonada".

"Achamos que em cada circulo eleitoral devia haver uma auditoria externa e independente para precaver o bom nome dos que estiveram antes e é uma forma também de quem vem a seguir ter conhecimento mais rapidamente do funcionamento e do estado do município", defendeu.

Apoiar a marca "Calheta Capital das Fajãs" e implementar conceitos ambientais decorrentes da classificação como Reserva da Biosfera são outras das prioridades que Pedro Pessanha traçou, a par da resolução do problema de abastecimento de água.

O candidato da CDU apontou, ainda, a necessidade de melhorar o transporte de mercadorias e de passageiros para a Calheta, a criação de bolsas estudo para os estudantes universitários residentes no concelho e "apoiar os idosos para que consigam deslocar-se ao centro da vila".

A Calheta é o único município liderado por independentes no arquipélago dos Açores, que conquistaram nas eleições autárquicas de 2013 dois mandatos, o mesmo número que tem o PS. O PSD elegeu um vereador.

Décio Pereira, atual presidente, é recandidato ao cargo, tendo o PS declarado o seu apoio aos independentes.

Ler mais

Exclusivos