Autárquicas: BE obrigado a substituir o cabeça de lista em Câmara de Lobos

O Bloco de Esquerda (BE) na Madeira anunciou hoje a substituição do candidato à presidência do município de Câmara de Lobos, Fernando Mota, por motivos profissionais.

Num comunicado, a estrutura bloquista madeirense informa que Fernando Mota é professor, vive na ilha há 15 anos, mas "foi colocado numa escola do continente juntamente com a sua cônjuge e, por essa razão, não pode ficar na região".

Por isso, "o BE teve de o substituir por outro candidato à Câmara Municipal daquele concelho", tendo escolhido Paulo Alexandre Santos, "que desempenha funções laborais como encarregado de lavandaria de um hotel".

Na mesma informação o BE/Madeira refere que o novo candidato é "aderente" do partido, tem 36 anos e completou o secundário no curso de Ciências Socioeconómicas.

O partido menciona ainda que se mantém como primeiro candidato à Assembleia Municipal Ernesto Ferraz, o atual deputado municipal em Câmara de Lobos, licenciado em Geografia e professor.

O município de Câmara de Lobos, o concelho vizinho a oeste do Funchal, é governado por uma maioria do PSD, que nas últimas autárquicas (2013) assegurou quatro dos sete mandatos na vereação com 39,87% dos votos (6.186).

O CDS, o MPT e a coligação PS,PTP, PND e BE ficaram com um lugar cada, mas sem pelouros.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Começar pelas portagens no centro nas cidades

É fácil falar a favor dos "pobres", difícil é mudar os nossos hábitos. Os cidadãos das grandes cidades têm na mão ferramentas simples para mudar este sistema, mas não as usam. Vejamos a seguinte conta: cada euro que um português coloca num transporte público vale por dois. Esse euro diminui o astronómico défice das empresas de transporte público. Esse mesmo euro fica em Portugal e não vai direto para a Arábia Saudita, Rússia ou outro produtor de petróleo - quase todos eles cleptodemocracias.