Autárquicas: BE concorre à câmara de Mafra com candidato fora do concelho

Mafra, Lisboa, 06 jun (Lusa)- O Bloco de Esquerda (BE)concorre à câmara de Mafra nas eleições autárquicas de 01 de outubro com a professora de História e militante Belandina Vaz, que reside fora do concelho, foi hoje anunciado.

"O BE não se candidatou nas últimas autárquicas em Mafra e é importante ter alguém que defenda Mafra porque existem muitos problemas que os moradores enfrentam", justificou Belandina Vaz em declarações à agência Lusa.

A cabeça-de-lista à câmara deu como exemplos o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a fatura da água elevados.

Se for eleita, a candidata tem como prioridades lutar pela baixa do IMI e da fatura da água e acompanhar o processo de remunicipalização da água.

Belandina Vaz, 43 anos, é professora de História do terceiro ciclo e ensino secundário, reside no concelho de Lisboa e tem como ligação ao concelho o facto de passar férias com regularidade na Ericeira.

Nas eleições autárquicas de 01 de outubro, o BE tem como objetivo reforçar a votação no concelho.

A candidatura foi aprovada pela distrital de Lisboa na segunda-feira.

Belandina Vaz é a quarta candidata à câmara a surgir no concelho, depois de José Alberto Maduro (CDU), Rogério Costa (PS) e Hélder Sousa Silva (PSD).

Nas eleições autárquicas de 2013, o PSD ganhou com maioria absoluta, elegendo cinco elementos, enquanto o PS elegeu três e a CDU um.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Começar pelas portagens no centro nas cidades

É fácil falar a favor dos "pobres", difícil é mudar os nossos hábitos. Os cidadãos das grandes cidades têm na mão ferramentas simples para mudar este sistema, mas não as usam. Vejamos a seguinte conta: cada euro que um português coloca num transporte público vale por dois. Esse euro diminui o astronómico défice das empresas de transporte público. Esse mesmo euro fica em Portugal e não vai direto para a Arábia Saudita, Rússia ou outro produtor de petróleo - quase todos eles cleptodemocracias.