Autárquicas: BE candidata o deputado municipal Armindo Silveira à Câmara de Abrantes

O atual deputado do Bloco de Esquerda na Assembleia Municipal de Abrantes, Armindo Silveira, é o candidato do partido à presidência da Câmara Municipal deste concelho nas eleições autárquicas que se realizam a 01 de outubro.

Em comunicado divulgado hoje, a coordenadora concelhia do BE afirma que pesaram na escolha do candidato, já ratificada pela direção distrital, "o intenso trabalho político e de cidadania desenvolvido por Armindo Silveira", especialmente ao longo do presente mandato autárquico, em que mostrou "capacidade para estudar exaustivamente os dossiers", o que foi "reconhecido por outras forças políticas", e o "compromisso inquestionável para com a causa pública".

Armindo Silveira, 52 anos, é comercial e frequenta a licenciatura em Ciência Politica e Administrativa na Universidade Aberta. É membro da Assembleia Municipal de Abrantes, desde 2013, pelo Bloco de Esquerda, é porta-voz da Comissão Coordenadora Concelhia e membro da Coordenadora Distrital de Santarém deste partido, onde acumula a responsabilidade de coordenador do Grupo do Ambiente.

Como prioridades da sua candidatura são apontadas as áreas do ambiente, juventude, cultura, educação e saúde, numa atitude pautada pela "dignidade, responsabilidade, transparência, cidadania e trabalho em equipa".

"Face ao descontentamento social cada vez mais acentuado e ao alheamento total de quem governa a nível local, cresce a necessidade de inverter as políticas concelhias e regionais vigentes que, em vez de unir, separam, em vez de corrigir, aprofundam assimetrias", afirma a nota.

A Câmara Municipal de Abrantes é gerida pelo PS, partido que, nas eleições de 2013, obteve 47,35% dos votos (cinco eleitos em sete), tendo 18,61% dos eleitores votado no PSD (um vereador) e 13,18% na CDU (um eleito).

O BE obteve 7,22% dos votos para a Assembleia Municipal, tendo elegido um deputado.

Em 2013, estavam inscritos no concelho 35.075 eleitores.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Escapar à Síria para voltar à Arménia de onde os avós fugiram

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.