Autárquicas: BE candidata Alexandra Manes à Câmara da Praia da Vitória

Alexandra Manes, ajudante de educação especialista, de 42 anos, é a candidata do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal da Praia da Vitória nos Açores e assume como prioridades o emprego e o ambiente.

"As dificuldades criadas pelo período de cortes cegos, da responsabilidade do anterior Governo do PSD/CDS-PP, a que se juntou o processo de redução do efetivo ao serviço dos Estados Unidos da América na base das Lajes, e o perigo para a saúde pública que representa a poluição gerada pela utilização militar da base das Lajes são os maiores desafios para o futuro da Praia da Vitória", apontou, hoje, na apresentação da candidatura.

Alexandra Manes alega que a candidatura do BE tem a "coragem política" para reivindicar o fim da subserviência aos Estados Unidos, colocados na base das Lajes, no concelho da Praia da Vitória.

"Durante estes anos, em vez de se trabalhar no sentido de arranjar alternativas, andaram a suplicar e à espera que os americanos permanecessem e que nos fossem dando algumas migalhas. O concelho da Praia não pode ficar sempre subalterno aos interesses bélicos dos Estados Unidos da América. É a hora de dizer não a isso e nós temos a coragem política para o dizer", salientou, em declarações à Lusa.

Para a candidata do BE, a autarquia tem de pressionar mais os governos regional e nacional no sentido de acabarem com o domínio norte-americano sobre as principais infraestruturas do concelho.

"O concelho da Praia da Vitória neste momento dispõe de infraestrutura de um potencial riquíssimo para o seu desenvolvimento e não usufrui totalmente daquilo, porque estamos sempre mediante as ordens dos militares norte-americanos", frisou.

Por outro lado, defendeu a necessidade da "descontaminação imediata" dos solos e aquíferos da Praia da Vitória e da ilha Terceira, alegando que deve ser paga pelo poluidor.

"É um crime de saúde pública e está a ser tratado quase de forma leviana, porque ninguém tem a coragem para exigir aos americanos a limpeza daquilo que contaminaram", afirmou.

Alexandra Manes defende a transformação do porto comercial da Praia da Vitória numa plataforma logística entre a América e a Europa e a transformação da base das Lajes numa plataforma logística para a aviação civil.

A candidata propõe ainda que as habitações antes utilizadas pelos militares norte-americanos sejam cedidas à autarquia e utilizadas na criação de uma bolsa de arrendamento para fixar população jovem no concelho.

Membro da Comissão Coordenadora Regional do BE/Açores, Alexandra Manes já integrou as listas do partido em vários atos eleitorais desde 2009, tendo sido cabeça de lista pelo círculo eleitoral das Flores nas últimas eleições legislativas regionais.

Concorre pela primeira vez à autarquia da Praia da Vitória, defendendo que a lista apresenta propostas "exequíveis e bem definidas" para dar resposta aos principais desafios do concelho.

"Como não costumo baixar os braços a nenhuma luta, como não costumo virar a cara a nada, decidi aceitar o convite para quebrar com o marasmo económico de que neste momento o concelho da Praia da Vitória é alvo", justificou.

Nas últimas eleições autárquicas, em 2013, o Bloco de Esquerda obteve 1,56% dos votos na Câmara Municipal da Praia da Vitória. O PS venceu as eleições com 65,13%, elegendo cinco mandatos, contra dois do PSD, que obteve 26,13% dos votos.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

"Gilets jaunes": se querem a globalização, alguma coisa tem de ser feita

Há muito que existe um problema no mundo ocidental que precisa de uma solução. A globalização e o desenvolvimento dos mercados internacionais trazem benefícios, mas esses benefícios tendem a ser distribuídos de forma desigual. Trata-se de um problema bem identificado, com soluções conhecidas, faltando apenas a vontade política para o enfrentar. Essa vontade está em franco desenvolvimento e esperemos que os recentes acontecimentos em França sejam mais uma contribuição importante.