Autárquicas: Andrea Domingos lidera primeira candidatura PAN em São João da Madeira

O PAN - Pessoas, Animais, Natureza vai concorrer pela primeira vez numas eleições autárquicas de São João da Madeira, candidatando à Câmara a ex-professora e atual auxiliar de veterinária Andrea Domingos, revelou hoje a coordenação nacional do partido.

A candidatura propõe-se redefinir as prioridades locais implementando estratégias de bem-estar pensadas a longo prazo para benefício das populações atuais e futuras.

"Aceitei este desafio para dar visibilidade no município de São João da Madeira às causas e aos valores que o PAN tem vindo a defender publicamente", declarou Andrea Domingos.

"A defesa da democracia de todos, a participação ativa e a igualdade para todos os seres são temáticas que hoje, mais do que nunca, têm vindo a contribuir para a mudança de consciência e em São João da Madeira urge sentir-se a mudança de paradigma que já ecoa um pouco por todo o país", acrescentou.

Para o efeito, a cabeça de lista do partido aposta em medidas como "a fiscalização de operações urbanísticas de forma a assegurar o cumprimento de condições de acessibilidade nos espaços públicos, equipamentos coletivos, edifícios públicos e de habitacionais".

Tendo em conta a taxa de envelhecimento do município, o PAN quer também "uma alteração nas políticas locais de forma a ajustar as prioridades das famílias para integrar melhor a população idosa".

Será ainda "prioritário que o município incentive práticas amigas do Ambiente", o que passará por criar um Plano de Infraestruturas Verdes Urbanas, por definir um Plano de Ação para a Biodiversidade e por assegurar que "de imediato a Câmara se assuma como 'Autarquia sem Glifosatos'".

Ao nível da participação autárquica, o PAN defende também que "é necessário permitir à população a participação e intervenção nas reuniões públicas dos órgãos municipais através de inscrições 'online'".

Andrea Domingos tem 47 anos, nasceu em Angola e vive em Portugal desde os seis anos.

Licenciada em Administração Escolar e Educativa pelo Instituto Superior de Educação e Trabalho do Porto e pós-graduada em Direitos Humanos pela Universidade de Direito de Coimbra, foi professora do 1.º Ciclo durante 11 anos, dois dos quais como subdiretora e diretora de escola.

Entretanto, fez formação como auxiliar de veterinária e tosquiadora, pelo que atualmente é a essas atividades que se dedica profissionalmente.

Já a nível político, é ativista animal, está filiada no PAN desde a sua criação em 2011 e esteve na génese do Conselho Local de Aveiro do partido. Em 2012 e 2013, respetivamente, foi presidente e vice-presidente do PAN Aveiro e em 2015 concorreu às legislativas como número 2 na lista do distrito.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Brexit

"Não penso que Theresa May seja uma mulher muito confiável"

O diretor do gabinete em Bruxelas do think tank Open Europe afirma ao DN que a União Europeia não deve fechar a porta das negociações com o Reino Unido, mas considera que, para tal, Theresa May precisa de ser "mais clara". Vê a possibilidade de travar o Brexit como algo muito remoto, de "hipóteses muito reduzidas", dependente de muitos fatores difíceis de conjugar.

Premium

Pedro Lains

"Gilets jaunes": se querem a globalização, alguma coisa tem de ser feita

Há muito que existe um problema no mundo ocidental que precisa de uma solução. A globalização e o desenvolvimento dos mercados internacionais trazem benefícios, mas esses benefícios tendem a ser distribuídos de forma desigual. Trata-se de um problema bem identificado, com soluções conhecidas, faltando apenas a vontade política para o enfrentar. Essa vontade está em franco desenvolvimento e esperemos que os recentes acontecimentos em França sejam mais uma contribuição importante.