Atlético de Madrid vence 3-0 em Huesca e pressiona FC Barcelona

O Atlético de Madrid colocou-se hoje provisoriamente a dois pontos do líder FC Barcelona, após triunfo por 3-0 na visita ao lanterna-vermelha Huesca, na 20.ª jornada da Liga espanhola de futebol.

O lateral-esquerdo francês Lucas Hernández, aos 31 minutos, o lateral direito colombiano Santiago Arias, aos 52, e Koke, aos 71, fizeram os golos 'colchoneros', que agora somam 41 pontos e estão a dois dos catalães, que no domingo recebem o Leganés.

Nos dois primeiros golos, os laterais surgiram ambos ao segundo poste a concluir, enquanto o terceiro tento foi uma recarga de Koke, num desafio controlado sem problemas pelos pupilos do argentino Diego Simeone.

Horas antes, um remate de Casemiro de longa distância desbloqueou um difícil, mas justo triunfo do Real Madrid por 2-0 sobre o Sevilha, que permitiu aos 'merengues' desenvencilharem-se do rival e isolarem-se no terceiro lugar.

O 'nulo' foi desfeito apenas aos 78 minutos, quando o antigo trinco do FC Porto chutou de longe, batendo o guarda-redes checo Vaclik, que ainda desviou o esférico, mas não o suficiente.

Apesar de ter marcado tarde, o Real Madrid já tinha jogado o necessário para ter inaugurado o marcador antes frente a um conjunto andaluz que teve os internacionais portugueses André Silva, substituído aos 75 minutos, e Daniel Carriço no 'onze' titular.

Já em tempo de descontos (90+2), o croata Modric, em pressão alta, ganhou uma bola no ataque, correu para a área e resolveu o desafio.

Com este resultado, o conjunto de Santiago Solari soma 36 e está a cinco do Atlético de Madrid, que o precede na classificação, enquanto o Sevilha caiu para quarto, mantendo os 33 pontos.

Ainda hoje, o Celta de Vigo recebe o Valência.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A Europa, da gasolina lusa ao palhaço ucraniano

Estamos assim, perdidos algures entre as urnas eleitorais e o comando da televisão. As urnas estão mortas e o nosso comando não é nenhum. Mas, ao menos, em advogado de Maserati que conduz sindicalistas podíamos não ver matéria de gente rija como cornos. Matéria perigosa, sim. Em Portugal como mais a leste. Segue o relato longínquo para vermos perto.Ontem, defrontaram-se os dois candidatos a presidir a Ucrânia. Não é assunto irrelevante apesar de vivermos no outro extremo da Europa. Afinal, num canto ainda mais a leste daquele país há uma guerra civil meio instigada pelos russos - e hoje sabemos, como não sabíamos ainda há pouco, que as guerras de anteontem podem voltar.