ANTRAM e cidadãos apoiam IP3 renovado mas querem autoestrada entre Ceira e Aguieira

A ANTRAM e um grupo de cidadãos apoiaram hoje a requalificação integral do IP3, mas defendem a construção de uma nova autoestrada, ligando a A13, em Ceira (Coimbra), ao IP3, na barragem da Aguieira.

Na sequência de uma reunião realizada em Coimbra, na quarta-feira, que terminou na madrugada de hoje, na qual participou Nelson Sousa, vice-presidente da Associação Nacional de Transportes Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM), o grupo considerou "muito importante" a ligação Viseu-Coimbra, com "requalificação integral" do atual itinerário principal 3 (IP3).

"Muito mais do que uma excelente acessibilidade", o investimento anunciado pelo Governo é "uma oportunidade de ligar o Centro e aproximar o interior" do país, disse à agência Lusa o engenheiro civil Pedro Curvelo, da Lousã, em cuja Câmara Municipal já exerceu as funções de vereador pelo PSD.

Na reunião, que teve Curvelo como principal impulsionador, a ANTRAM e os demais presentes, oriundos dos concelhos de Coimbra, Lousã, Vila Nova de Poiares, Góis e Arganil, no distrito de Coimbra, aplaudiram "a requalificação integral do IP3, para melhorar as condições de tráfego e segurança", segundo uma nota hoje divulgada.

No entanto, aqueles cidadãos defendem igualmente a abertura de uma "nova autoestrada da A13, em Ceira, até ao IP3, na barragem da Aguieira (entre Penacova e Mortágua), pela margem esquerda do rio Mondego, que permitirá ligar o IC6 e a estrada da Beira (EN 17) no prolongamento da variante da Lousã", na Marmeleira, a escassos quilómetros de Vila Nova de Poiares.

"Questionamos também os custos da ligação da A13 até Souselas (Coimbra), com uma nova ponte de grandes dimensões" sobre o Mondego, "a uma cota elevadíssima, obra essa que não consideramos prioritária em relação à requalificação do IP3 ou à ligação da A13 à barragem Agueira", acrescentou o antigo atleta olímpico Pedro Curvelo.

Na quarta-feira, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, disse na Assembleia da República que o primeiro concurso para a requalificação do IP3, entre Viseu e Coimbra, deverá ser lançado este ano.

Na sua intervenção inicial, em audição parlamentar, o governante reafirmou a solução de aumentar o "número de faixas, onde tecnicamente for possível", da infraestrutura, e sem "colocar portagens, nem onerar as populações".

Na sexta-feira, Pedro Marques participa em duas sessões de apresentação da solução para o IP3, em Tondela e Tábua, para os concelhos que integram a Comunidade Intermunicipal (CIM) de Viseu, Dão e Lafões e a congénere da Região de Coimbra, respetivamente.

Ler mais

Exclusivos

Adolfo Mesquita Nunes

Premium Derrotar Le Pen

Marine Le Pen não cativou mais de dez milhões de franceses, nem alguns milhões mais pela Europa fora, por ter sido estrela de conferências ou por ser visita das elites intelectuais, sociais ou económicas. Pelo contrário, Le Pen seduz milhões de pessoas por ter sido excluída desse mundo: é nesse pressuposto, com essa medalha, que consegue chegar a todos aqueles que, na sequência de uma crise internacional e na vertigem de uma nova economia digital, se sentem excluídos, a ficar para trás, sem oportunidades.

João Taborda da Gama

Premium Temos tempo

Achamos que temos tempo mas tempo é a única coisa que não temos. E o tempo muda a relação que temos com o tempo. Começamos por não querer dormir, passamos a só querer dormir, e por fim a não conseguir dormir ou simplesmente a não dormir, antes de passarmos o resto do tempo a dormir, a dormir com os peixes. A última fase pode conjugar noites claras e tardes escuras, longas sestas de dia com um dormitar de noite. Disse-me um dia o meu barbeiro que os velhotes passam a noite acordados para não morrerem de noite, e se ele disse é porque é.