Índice de Sustentabilidade Municipal vai aferir cumprimento local dos objetivos da ONU

O Centro de Estudos e Sondagens da Universidade Católica apresenta na quinta-feira a primeira versão do Índice de Sustentabilidade Municipal que está a desenvolver para aferir o cumprimento, a nível local, dos Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Jorge Cerol, o investigador do Centro de Estudos e Sondagens de Opinião, CESOP-Local, que coordena o projeto, disse à Lusa que o trabalho iniciado há pouco mais de um ano e que conta neste momento com a parceria de 22 municípios quer estudar a aplicabilidade na realidade local dos indicadores definidos pelas Nações Unidas para se atingirem os 17 Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável (ODS) constantes da Agenda 2030.

No seminário "Territórios Sustentáveis", que vai decorrer no Teatro Virgínia, em Torres Novas, serão apresentados os primeiros resultados do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido com recurso a dados recolhidos junto de instituições como Instituto Nacional de Estatística (INE) ou a Pordata, quando existam com detalhe municipal, mas também de organismos como as direções-gerais da Educação e da Saúde, dos próprios municípios e junto dos cidadãos.

Jorge Cerol disse à Lusa que a vertente qualitativa, resultante dos inquéritos junto dos cidadãos, permite validar os indicadores e o seu grau de cumprimento.

O índice conta, atualmente, com 97 indicadores relativos a 61 metas dos ODS, sendo propósito que, no futuro, possam ser compilados dados para a criação de indicadores "mais ricos", salientou.

Depois do seminário de quinta-feira, cada município-piloto receberá um relatório com os valores obtidos para cada um dos ODS e cada um dos indicadores e comentários de apreciação sobre onde podem intervir.

A equipa do CESOP-Local, com cinco investigadores, tem tido como interlocutores em cada município um responsável político e outro técnico, este com ligação às várias áreas abrangidas, incluindo o projeto ações de formação para os elementos envolvidos, salientou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG