Hospital de São João estima fazer mais de 500 cirurgias anuais com nova sala

O Centro Hospitalar Universitário de São João, no Porto, estima fazer anualmente mais de 500 cirurgias a doentes com patologia aguda e complexa com a entrada em funcionamento da terceira sala do bloco operatório do serviço de urgência.

"A nova sala permite melhorar a qualidade e rapidez assistencial dos doentes que dão entrada no serviço de urgência diminuindo assim o tempo de demora média de internamento", refere a unidade hospitalar em comunicado.

Segundo o hospital, esta nova sala evita o adiamento de cirurgias programadas, contribuindo para a diminuição dos inscritos na lista para cirurgia.

"O Centro Hospitalar Universitário São João melhora, desta forma, a resposta aos doentes que necessitam de cirurgia", considera a unidade de saúde.

A terceira sala do bloco operatório já abriu na segunda-feira, revela ainda o comunicado.

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.