Fotógrafo Arlindo Homem expõe "Futebol, Fátima, Fado e... Facebook" em Lisboa

O fotógrafo Arlindo Homem inaugura, na sexta-feira, a sua primeira exposição, "Futebol, Fátima, Fado e... Facebook", na galeria Arte Graça, em Lisboa.

A exposição, comissariada por João Nuno Reis, reúne 21 fotografias, de 50 por 70 centímetros, todas as cores, que refletem o trabalho do fotojornalista entre 2011 a 2018.

"Cada fotógrafo tem um olhar específico. No caso de Arlindo Homem, fotojornalista há 20 anos, realço a sua capacidade de captar o instante, dada a sua experiência e desenvoltura técnica", disse à agência Lusa o comissário da exposição, João Nuno Reis, técnico na área do Património Cultural.

Sobre o título escolhido, o comissário da mostra referiu que "joga com um chavão conhecido 'Fado, Fátima e Futebol', a que se junta o F de 'Facebook', a rede social onde tudo se discute e observa, e onde Arlindo Homem divulga também o seu trabalho".

A exposição "privilegia a forma como capta o instantâneo", disse João Nuno Reis, que citou algumas das fotografias expostas, designadamente da seleção nacional de futebol, no ano passado, da peregrinação anual da imagem N.S. de Fátima, em 2015, do papa Francisco em Fátima, em maio de 2017, da fadista Gisela João, a par de fotografias do atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, do ator João Baião, da cantora Aurea ou da guitarrista Luísa Amaro, que atua na inauguração, prevista para as 19:00, num recital de guitarra portuguesa.

A exposição inclui fotografias da romaria de N.S. da Agonia, em Viana do Castelo, em 2016, do cortejo dos Tabuleiros, em Tomar, em 2017, de uma "corrida de touros de gala à antiga portuguesa", na praça do Campo Prqueno, em Lisboa, em 2017, ou de um baile de máscaras, em fevereiro último, no Palácio Pimenta, em Lisboa, a par de eventos oficiais como as exéquias do ex-Presidente da República Mário Soares, no Mosteiro dos Jerónimos, em janeiro do ano passado, ou a visita oficial dos reis de Espanha a Lisboa, em novembro de 2016.

Arlindo Homem tem fotografias publicadas em vários livros, entre os mais recentes cite-se "Fátima 1917-2017. 100 anos da História das Aparições", de José de Carvalho, "Fátima sou peregrino", de António Rego, "Fátima Lugar Sagrado Global", de José Eduardo Franco e Bruno Cardoso Reis, e de "São Francisco de Paula. O Santo Terrível como um leão", de Giovanni Sole.

Arlindo Homem é fotojornalista na área do desporto, trabalhando entre outros meios, na agência noticiosa católica Ecclesia, e a exposição vai estar patente até ao próximo dia 22.

Exclusivos