Festival de Teatro regressa a Pombal com 12 espetáculos e uma oficina criativa

O Festival de Teatro de Pombal, no distrito de Leiria, arranca na sexta-feira e prolonga-se até dia 18 de março com 12 espetáculos e uma oficina criativa, destacando-se também a participação de uma companhia alemã, anunciou hoje a organização.

Numa nota de imprensa, o Teatro Amador de Pombal, que organiza o festival juntamente com o município, adianta que a edição de 2018 conta com seis palcos diferentes, distribuídos por Abiul, Almagreira, Carriço, Pelariga, Vermoil e cidade de Pombal, com o objetivo de "democratizar o acesso à cultura".

"Isto é muito importante para o concelho e para o Teatro Amador de Pombal, e queremos continuar a apostar em levar o teatro às freguesias", disse à agência Lusa o presidente da companhia, Humberto Pinto, referindo que em abril o grupo vai a três freguesias, mas fora do âmbito do festival.

Humberto Pinto explicou ainda que outra das preocupações do Teatro Amador de Pombal, que completa 42 anos de atividade, é contemplar vários públicos, pelo que um dos espetáculos vai reunir idosos e estudantes.

O festival começa na sexta-feira às 21:30, em Vermoil, com a Companhia Historioscopio -- Teatro de Marionetas e o espetáculo "João Pateta", no salão da Filarmónica Vermoilense, que repete nos dois dias seguintes em Pelariga e Abiul.

Também no dia 03 de março, o salão polivalente de Almagreira recebe o Teatro Amador de Pombal que leva à cena a peça "Lusíadas?", enquanto no dia seguinte a freguesia do Carriço acolhe o espetáculo "Confrontos", pelo Grupo Amador de Teatro de Almagreira.

O festival segue depois para a cidade de Pombal, no Teatro-Cine e no Largo do Cardal.

A sala de espetáculos acolhe "O Melhor do Pior", de António Raminhos (no dia 10), "Projeto Secreto -- Episódio 1", pela companhia Radar 360º (nos dias 11 e 12), e "Sítio", pela Companhia da Chanca (15).

Ao palco do Teatro-Cine de Pombal sobe ainda no dia 16 a ESTE -- Estação Teatral, com "BAMBA VAMBA WAMBA".

A encerrar o festival, nos dias 17 e a 18, às 17:00, no Largo do Cardal apresenta-se "SÓMENTE" e "SORRISO" respetivamente, pela Companhia Teatro Só, da Alemanha, "espetáculos destinados a todos os públicos e de entrada livre, que falam na problemática do envelhecimento e do isolamento, da solidão e do amor", informa a organização.

"O responsável da companhia é o português Sérgio Fernandes, que está a trabalhar na Alemanha. Trata-se de poesia visual, sem palavras, apenas com gestos e emoções. São dois espetáculos diferentes, de rua, com andas e máscaras", esclareceu Humberto Pinto.

O Festival de Teatro de Pombal integra ainda uma oficina criativa, no sábado, na Biblioteca Municipal, onde os participantes são desafiados a construir uma marioneta inspirada nas personagens do livro "História do caracol que descobriu a importância da lentidão", de Luís Sepúlveda.

Exclusivos