Festa dos Tabuleiros de Tomar anuncia "um dos cartazes mais abrangentes de sempre"

Tomar, Santarém, 24 abr 2019 (Lusa) - Quinta do Bill, Ana Moura, Blaya, Azeitonas e Rui Veloso são alguns dos artistas que vão animar a Festa dos Tabuleiros, em Tomar, um cartaz que a Comissão de Festas apresentou com sendo "um dos mais abrangentes de sempre".

Os concertos, integrados no programa complementar da Festa dos Tabuleiros, vão decorrer no Estádio Municipal de Tomar entre os dias 05 e 08 de julho e contam também com os FH5 e 'Tomar-lhe o Gosto' duas bandas locais, nomes apresentados hoje publicamente na Casa Vieira Guimarães, em Tomar, no distrito de Santarém.

"Este é um cartaz muito completo e diversificado, com espetáculos de grande qualidade para vários públicos, idades e gerações, sendo um dos mais abrangentes de sempre", disse à agência Lusa Luís Honório, um dos mordomos da Comissão de Espetáculos da Festa dos Tabuleiros.

Aquele responsável disse ainda que os concertos vão decorrer no Estádio Municipal de Tomar, espaço com "capacidade para acolher milhares de espetadores e com condições excelentes para o público assistir aos espetáculos", e cujos bilhetes vão ser colocados à venda a partir da próxima semana, com preços que variam entre os oito euros, para um único dia, e os 25 euros, para um passe completo.

O alinhamento dos concertos foi hoje apresentado, sendo que, no dia 05 de julho, sexta feira, atuam Blaya e Wet Bed Gang, no dia 06 de julho (sábado), os Quinta do Bill e Os Azeitonas, no dia 07 de julho (domingo), será a vez de Rui Veloso e FH5, e no dia 08 de julho (segunda feira), o espetáculo será assegurado por Ana Moura e pelos 'Tomar-lhe o Gosto', sendo neste dia feita a entrega de prémios das ruas populares ornamentadas.

Durante os 10 dias de animação da Festa dos Tabuleiros (29 de junho a 08 de julho) vai haver animação diária em mais dois locais do centro histórico da cidade, nomeadamente no jardim da Várzea Pequena e no parque do Mouchão, neste caso com entradas livres.

A soprano Lara Martins, Declínios, Banda-T, Orquestra Ligeira de Ourém, Tributo a Pink Floyd, noite de fados e festival de folclore são alguns dos nomes e espetáculos anunciados para estes locais.

"Sendo a Festa dos Tabuleiros um culto ao Espírito Santo e o principal motivo da festa, os concertos integram um programa complementar", disse Luís Honório, tendo feito notar que o cartaz deste ano "é composto por músicos portugueses de grande qualidade e é um cartaz que dignifica esta grande festa".

A Festa dos Tabuleiros vai realizar-se entre 29 de junho e 08 de julho, em Tomar, prevendo-se mais de 750 tabuleiros no principal cortejo. Esta é uma das manifestações culturais e religiosas mais antigas de Portugal, realizando-se de quatro em quatro anos por decisão da população.

Com origem pagã, simbolizando a época das colheitas, a Festa dos Tabuleiros adquiriu caráter religioso na Idade Média, com a Rainha Santa Isabel.

Dada a sua complexidade, a festa realiza-se de quatro em quatro anos, tendo havido apenas uma edição em que o povo decidiu adiar a sua realização por um ano, por coincidir com a Expo 98, evento no qual participou com um cortejo a convite do então Presidente da República Jorge Sampaio.

O cortejo principal da Festa dos Tabuleiros decorre no dia 07 de julho.

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.