Diretor provincial da Migração em Moçambique em fuga após ser acusado de falsificação de vistos

Maputo, 26 abr 2019 (Lusa) - O diretor dos Serviços Provinciais de Migração de Gaza, sul de Moçambique, encontra-se foragido depois de a justiça o ter acusado de alegada falsificação de vistos de trabalho, disse o juiz de instrução criminal citado hoje pela Rádio Moçambique.

O juiz de instrução criminal do Tribunal Judicial da Província de Gaza, José Vasco Mondlane, disse que pende um mandado de captura contra o diretor dos Serviços Provinciais de Gaza, António Nhauave, depois de não se ter apresentado à justiça para ser ouvido nas investigações sobre o seu envolvimento no referido caso.

No âmbito do mesmo processo, estão detidos três funcionários dos Serviços Provinciais de Migração de Gaza.

Corrupção passiva para prática de ato ilícito, falsificação de documentos e enriquecimento ilícito são as acusações imputadas aos detidos.

Em todo o país, vários funcionários dos serviços migratórios são alvo de processos-crime por alegado envolvimento na falsificação de passaportes.

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.