Câmara de Aveiro vai avançar com recuperação do Mercado de Santiago

Aveiro, 23 mai 2019 (Lusa) -- A Câmara de Aveiro vai avançar com consulta prévia para a elaboração do projeto de reabilitação do Mercado de Santiago, pelo valor base de 64 mil euros, anunciou hoje a autarquia.

"A recuperação do edifício faz parte da estratégia e opção política de valorização dos mercados municipais, face à degradação e desadequação da infraestrutura aos usos existentes", refere uma nota municipal, alusiva à reunião privada do executivo municipal.

Entre as principais deliberações figura a adjudicação, por concurso público, da obra de estabilização dos taludes na Rua Padre Arménio Alves da Costa, nas traseiras das Escolas Mário Sacramento e José Estevão e com frente para a zona do Cais da Fonte Nova.

"Apesar de monitorizado, este talude indicia, aos dias de hoje, uma instabilidade elevada, proporcionando a ocorrência de fenómenos de deslizamento de solos, com consequências para o edificado adjacente e para os transeuntes, sendo por isso necessária uma intervenção de estabilização da encosta", explica em nota de imprensa.

A abertura de procedimento para demolição da Carreira de Tiro de Esgueira foi outra das decisões tomadas, sendo o terreno destinado à construção de um parque de aventura, associado ao Parque da Fonte do Meio existente nas imediações.

"Para concretização desta pretensão, e após a concretização da compra do terreno, é necessário agora proceder antecipadamente à demolição da antiga Carreira de Tiro, uma construção que é constituída por dois edifícios de alvenaria e um edifício com pórticos em betão e coberturas de fibrocimento", dá conta o texto.

A Câmara de Aveiro prepara-se para assinar no local o protocolo de cedência com o Regimento de Infantaria 10, no dia 03 de junho, sendo a cerimónia aproveitada para fazer a apresentação do projeto do Parque Aventura.

No período de antes da ordem do dia, os vereadores do Partido Socialista chamaram a atenção para várias questões, nomeadamente o abandono da zona dos antigos Laticínios e relatos de atividades marginais naquele espaço, e defenderam que seja promovido o arranjo urbanístico da Avenida da Universidade, onde foi aberta à circulação uma nova rotunda.

Os vereadores do PS propuseram que se avance com a qualificação da Avenida, "dando-lhe o perfil urbano que se adequa à sua utilização, com ciclovia, passeios e ajardinamento, no seguimento da obra da construção da rotunda", a cujo processo deram "nota positiva", ainda que com alguns reparos relativos à segurança.

Lusa / Fim

Exclusivos