Brexit: Na 'despedida', UE e Reino Unido decidiram que cooperação na Defesa é para continuar - Governo

A cooperação entre a União Europeia (UE) e o Reino Unido na área da Defesa é para continuar, "independentemente das decisões que possam ser tomadas nas próximas semanas", indicou hoje o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita.

Em declarações aos jornalistas em Bruxelas, no final do primeiro dia de trabalhos do Conselho de Justiça e Assuntos Internos (JAI) da UE, o ministro português deu conta das indicações dadas quer pelo comissário europeu para a Segurança, o britânico Julian Kin quer pelo seu homólogo britânico, Sajid Javid, de que esta "provavelmente" seria a última reunião em que os dois participavam.

"Independentemente das decisões que possam ser tomadas nas próximas semanas, o que queríamos dizer é que por todos foi considerado que nas áreas da segurança, a cooperação com o Reino Unido é algo que tem de continuar. É essencial para a segurança dos europeus", sustentou Eduardo Cabrita.

A saída do Reino Unido da UE está agendada para 29 de março, com o processo a encontrar-se num impasse desde que, em janeiro, o parlamento britânico chumbou o acordo de saída acordado entre Bruxelas e Londres.

Caso se confirme a saída daquele país do bloco comunitário na data prevista, Julian King deixará de ser comissário, e Sajid Javid não voltará a sentar-se à mesa do Conselho de Justiça e Assuntos Internos da UE.

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.