Avança projeto de eletrificação da linha do Douro até à Régua

A Infraestruturas de Portugal (IP) lançou o concurso público para o estudo prévio e projeto de execução da eletrificação da linha ferroviária do Douro, no troço Marco-Régua, pelo preço base de 1,5 milhões de euros.

Fonte da IP informou hoje que a eletrificação do troço entre Marco de Canaveses e Régua envolve um investimento global estimado em 46,6 milhões de euros e que a sua execução complementa a intervenção atualmente em curso na linha do Douro, de modernização do troço entre Caide e Marco de Canaveses que estará concluída até final deste ano.

Segundo a fonte, foi agora lançado o concurso para a contratação do estudo prévio, estudo de impacte ambiental, projeto de execução para a eletrificação do troço da linha do Douro, entre as estações de Marco de Canaveses e de Peso da Régua.

Este concurso tem um preço base de cerca 1,5 milhões de euros e, de momento, está a decorrer fase de consulta e fornecimento das peças do concurso.

O projeto de modernização da linha do Douro integra o plano nacional de investimentos Ferrovia 2020, que a IP está a desenvolver.

Segundo a fonte, o investimento na modernização da linha do Douro tem como "principais objetivos assegurar a tração elétrica do serviço regional, prolongar a prestação do serviço urbano até Peso da Régua e garantir a melhoria da qualidade e segurança do serviço ferroviário ao dispor das populações".

A eletrificação da linha do Douro, pelo menos até à Régua, é uma reivindicação antiga do Douro e assumida também pelas operadoras especializadas em cruzeiros de um dia e que utilizam o comboio como meio de transporte complementar ao barco.

Em janeiro, na Régua, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques renovou o compromisso assumido por este Governo PS de prolongar a eletrificação da linha do Douro até ao Peso da Régua.

Esta eletrificação estava apenas prevista até ao Marco de Canavezes.

Exclusivos

Premium

Gastronomia

Quem vai ganhar em Portugal as próximas estrelas Michelin

É já no próximo dia 20 em Sevilha que vamos conhecer a composição ibérica das estrelas Michelin para 2020. Estamos em festa, claro, e festejaremos depois com os nossos bravos, mesmo sabendo que serão poucos para o grande nível a que já chegámos. Fernando Melo* escreve sobre quais os restaurantes em Portugal que podem ganhar estrelas Michelin em 2020.