Autárquicas: Cafôfo está seguro de que coligação Confiança vai obter maioria absoluta no Funchal

O candidato da Coligação Confiança (PS/BE/JPP/PDR/Nós, Cidadãos!) à Câmara Municipal do Funchal e atual presidente da autarquia, Paulo Cafôfo, mostrou-se hoje seguro de que vai obter a maioria absoluta nas eleições de 01 de outubro.

"Todos podem fazer a diferença para uma maioria absoluta, uma maioria absoluta que vai-nos dar uma grande vitória para bem das pessoas", afirmou durante um comício, esta noite, no centro da capital madeirense, onde estiveram cerca de três mil pessoas, segundo a organização.

Paulo Cafôfo disse que precisa da "garra" e da "determinação" dos munícipes para "consolidar" a transformação ocorrida em 2013, quando a coligação Mudança, constituída pelo PS, BE, PTP, MPT, PAN e PDN, derrotou o PSD após quase quatro décadas de governo camarário ininterrupto.

"Esta é uma onda que não vai parar. Nós estamos a crescer. Nós sentimos o apoio de todo o Funchal. E este apoio não é só das sondagens. É um apoio que nós sentimos nos abraços, no carinho, na rua, nas pessoas que vêm ao nosso encontro e dizem-nos: 'Vocês, por favor, não saem daí!'", realçou o candidato, redirecionado, por sua vez, o apelo ao eleitorado: "Vocês, por favor não nos tirem daqui, porque nós temos muito mais para dar a todos vós."

Paulo Cafôfo disse, por outro lado, que o "sucesso" do atual executivo municipal assenta em "cinco segredos": o trabalho em equipa, a política de proximidade, o gosto pelo desempenho das funções, o serviço às pessoas e a observância dos compromissos, entre os quais a redução da dívida da autarquia, a devolução de 10 milhões de IRS aos munícipes e o aumento dos apoios sociais.

O cabeça de lista da Coligação Confiança realçou, por outro lado, que tem ideias "claras, objetivas e rigorosas" para os próximos quatro anos, onde inclui a continuação dos projetos de reabilitação urbana no centro histórico, a retirada do amianto dos bairros sociais, a melhoria das acessibilidades e saneamento básico nas zonas altas e o apoio à educação.

São candidatos à presidência da Câmara Municipal do Funchal, na Madeira, Rubina Leal (PSD), Rui Barreto (CDS-PP), Artur Andrade (Coligação Democrática Unitária - PCP/PEV), Paulo Cafôfo (coligação Confiança - PS/BE/JPP/PDR/Nós, Cidadãos!), Gil Canha (coligação Funchal Forte - PPM/PURP), Raquel Coelho (PTP), Jorge Santos (PCTP/MRPP) e Roberto Vieira (coligação Nova Mudança - MPT/PPV/CDC).

As eleições autárquicas realizam-se a 01 de outubro.

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Dos pobres também reza a história

Já era tempo de a humanidade começar a atuar sem ideias preconcebidas sobre como erradicar a pobreza. A atribuição do Prémio Nobel da Economia esta semana a Esther Duflo, ao seu marido Abhijit Vinaayak Banerjee e a Michael Kremer, pela sua abordagem para reduzir a pobreza global, parece indicar que estamos finalmente nesse caminho. Logo à partida, esta escolha reforça a noção de que a pobreza é mesmo um problema global e que deve ser assumido como tal. Em seguida, ilustra a validade do experimentalismo na abordagem que se quer cada vez mais científica às questões económico-sociais. Por último, pela análise que os laureados têm feito de questões específicas e precisas, temos a demonstração da importância das políticas económico-financeiras orientadas para as pessoas.