Alfândega da Fé com novos investimentos ainda sem efeito na perda de população

O município transmontano de Alfândega da Fé tem contabilizado nos últimos anos novos investimentos, sobretudo na área do turismo, mas ainda sem efeitos na perda de população, como constatou hoje a presidente Berta Nunes.

No Censos de 2011, o concelho tinha pouco mais de cinco mil habitantes, mas todos os anos perde cerca de 60 pessoas, segundo dados da autarquia que continua sem conseguir travar a sangria que afeta o interior do país, apesar de "algum sucesso" em novos projetos empresarias.

"Temos empresas criadas, essas empresas criam alguns postos de trabalho, são microempresas de uma forma geral, principalmente nas áreas do turismo, da agroindústria, do apoio à agricultura, mas se isso tem sido suficiente para parar a perda de população? Não tem sido suficiente", observou a autarca.

Berta Nunes falava à margem de uma sessão do "Smartathon", uma iniciativa que se propõe ajudar a encontrar soluções sustentáveis para os problemas locais.

A autarca concretizou que o concelho tem tido "algum sucesso, por exemplo na área do turismo" com "vários investimentos que foram feitos por privados na área", nomeadamente ao nível do alojamento locais e pequenas quintas com alojamento.

Um exemplo é o projeto que pretende revitalizar a aldeia de Felgueiras, onde já está pronto um hotel rural à espera da conclusão dos trabalhos no espaço público para a abertura.

"Temos vários exemplos desses, isso tem criado emprego. Às vezes do próprio ou do casal ou também mais empregos além desses", apontou a presidente.

Outros negócios têm surgido no concelho, nomeadamente em torno dos novos lagos da barragem do Baixo Sabor com um programa da hidroelétrica de apoio ao empreendedorismo que tem impulsionado a criação de "várias pequenas empresas".

O município tem ainda uma incubadora de empresas a funcionar em Alfândega da Fé, da qual a autarca espera que "resultem duas ou três empresas, uma delas na área da consultaria na agricultura vocacionada para o castanheiro".

"Na nossa opinião é preciso muito mais investimento e criação mais intensiva de postos de trabalho para fixar as pessoas e isso ainda não estamos a conseguir, infelizmente", reconheceu.

Berta Nunes considera que os pequenos municípios como Alfândega da Fé estão em desvantagem e necessitam de outra atenção.

A autarca notou que "no último quadro comunitário não houve investimento para zonas de acolhimento empresarial dos pequenos municípios, houve só para grandes zonas e também houve o programa de eco parques que abrangeu as capitais de distrito".

Alfândega da Fé tinha uma candidatura para uma incubadora de empresas que não foi considerada elegível.

"Os pequenos municípios ainda têm de fazer um esforço maior para atraírem empresas, para atraírem investimento ou até encontrar formas alternativas porque, mesmo em termos dos quadros comunitários e da coesão que se pretende com o dinheiro que vem da Europa, na verdade na prática há várias desigualdades", afirmou.

Para Berta Nunes, esta "desigualdade não é só entre o litoral e o interior, mas também nas dinâmicas do próprio interior".

Alfândega da Fé tem mais dois projetos em curso no âmbito das parcerias do projeto que promoveu a sessão de hoje do "Smartathon'18" nesta vila transmontana.

Ao abrigo do programa Life Adaptate, vai ser construído um lago que possa servir para a rega na Serra de Bornes e para o combate aos incêndios.

O outro projeto é uma cobertura para viaturas utilizando painéis solares junto ao armazém municipal, com o objetivo de diminuir os consumos energético e que contempla também carregadores para carros elétricos.

A promotora destas iniciativas é a empresa IrRADIARE que pretende demonstrar "como a sustentabilidade pode favorecer o empreendedorismo e novos negócios, combatendo as questões associadas à desertificação", segundo uma das responsáveis, Elsa Nunes.

Como explicou, o "Smartathon" "é um espaço de debate e para encontrar soluções criativas que deem resposta a desafios que já são antigos como as alterações climáticas.

Exclusivos