Exclusivo Maria Amália, a escola onde o ensino moderno se mistura com a história

Em outubro de 2020, o edifício que recebeu o primeiro liceu feminino em Portugal foi classificado como de monumento de interesse público. A diretora Maria de Fátima Lopes não esconde o orgulho.

É impossível ficar indiferente perante a imponência do edifício da Escola Secundária Maria Amália Vaz de Carvalho, na rua Rodrigo da Fonseca, em Lisboa. Mas para além da óbvia beleza exterior, o interior possui um riquíssimo património. Por isso, foi classificada como monumento de interesse público, de acordo com a portaria publicada no Diário da República, em outubro de 2020.

Criado em 1885, com o nome de Liceu Maria Pia, em homenagem à rainha D. Maria Pia de Saboia, foi o primeiro liceu feminino em Portugal. Mas só se mudou para as novas instalações em 1933, passando a chamar-se Liceu Feminino Maria Amália Vaz de Carvalho. O nome é um tributo à famosa prosadora, poetisa e ativista feminina. Este novo edifício foi desenhado pelo famoso arquiteto Miguel Ventura Terra, responsável por projetos como o Liceu Luís de Camões, o Liceu Pedro Nunes, o Teatro Politeama e a Sinagoga de Lisboa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG