Exclusivo As orientações que vão ajudar a desenhar o novo Martim Moniz

Câmara de Lisboa quer lançar concurso em setembro, para que a obra fique pronta no final de 2025. Arquitetos têm de seguir sugestões dos lisboetas e que vão desde corredores verdes aos transportes públicos.

O arranque do projeto "Requalificação da Praça do Martim Moniz" foi discutido na última reunião da Câmara de Lisboa, no final de julho, com apresentação da proposta do executivo a ser feita a vereadora do Urbanismo, Joana Almeida. No entanto, a submissão de uma segunda proposta pelo Livre com sugestões de alteração ao documento inicial levou a que esta discussão fosse adiada, sendo que fonte da autarquia adiantou ao DN que estão a trabalhar para que esta questão "seja submetida novamente a reunião de câmara em setembro". O passo seguinte será lançar o concurso público internacional para escolher o atelier de arquitetura que executará o projeto, sendo a expectativa da Câmara de Lisboa é que o novo Martim Moniz esteja pronto no final de 2025.

Enquanto o impasse entre o executivo de Carlos Moedas e o Livre aguarda por uma resolução dentro de semanas, a apresentação feita por Joana Almeida na última reunião de câmara permitiu ficarmos a saber quais as ideias, que têm por base os resultados do processo participativo, que servirão de inspiração aos ateliers de arquitetura que irão participar no concurso de ideias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG