UE preocupada com movimento de tropas russas na fronteira com a Ucrânia

A Ucrânia acusou esta semana a Rússia de estar a mobilizar tropas para as suas fronteiras norte e leste e para a península da Crimeia anexada por Moscovo em 2014.

O chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Josep Borrell, prometeu hoje apoio "indefetível" da UE a Kiev e manifestou preocupação com os movimentos de tropas russas na fronteira com a Ucrânia.

"Estamos a acompanhar com grande preocupação a atividade militar russa em torno da Ucrânia", disse Borrell, após uma conversa telefónica com o ministro dos Negócios Estrangeiros ucraniano, Dmytro Kuleba.

"Apoio indefetível da UE à soberania e integridade territorial da Ucrânia", acrescentou.

Borrell disse que iria encontrar-se com o líder da diplomacia ucraniana e com os ministros dos Negócios Estrangeiros dos 27 numa reunião em abril.

A Ucrânia acusou esta semana a Rússia de estar a mobilizar tropas para as suas fronteiras norte e leste e para a península da Crimeia anexada por Moscovo em 2014.

O Kremlin não negou os recentes movimentos de tropas, mas insistiu que não estava a ameaçar ninguém.

O conflito entre a Rússia e a Ucrânia já matou mais de 13.000 pessoas desde 2014, segundo as Nações Unidas.

Os líderes ocidentais - incluindo o novo presidente dos EUA, Joe Biden - afirmaram estar ao lado da Ucrânia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG