Três mortos em tiroteio em centro comercial no Indiana. Atirador abatido

Autor dos disparos foi abatido quando um "bom samaritano" que usava legalmente uma arma de fogo o abateu.

Um homem matou três pessoas e feriu outras duas este domingo na sequência de vários disparos num centro comercial no estado norte-americano de Indiana, anunciaram as autoridades.

O mais recente ataque armado nos Estados Unidos terminou quando um "bom samaritano" matou o atirador, referiu a polícia.

"Tivemos um tiroteio em massa esta noite no Greenwood Park Mall", disse Mark Myers, autarca de Greenwood, Indiana, em comunicado.

A cidade fica a cerca de 16 quilómetros a sul do centro de Indianápolis, a capital do estado.

O atirador, que não foi identificado, entrou na praça de restauração do centro comercial por volta das 18 horas locais (22.00 em Lisboa), carregando um rifle junto de vários carregadores de munição e abriu fogo, explicou o chefe Jim Ison, do Departamento de Polícia de Greenwood.

"Quatro foram confirmados mortos", afirmou, observando que essa contabilidade inclui o autor do tiroteio. Os feridos incluem uma menina de 12 anos.

Ison elogiou a intervenção de uma pessoa armada que encerrou o ataque, chamando o jovem de 22 anos que abateu o autor do tiroteio de "bom samaritano".

"O verdadeiro herói do dia é o cidadão que usava legalmente uma arma de fogo naquela praça de restauração e conseguiu parar esse atirador pouco depois de ter começado", afirmou.

"Isto abalou-nos profundamente. Não é algo que tenhamos visto em Greenwood antes. É absolutamente horrível", acrescentou.

Este é o mais recente ataque de uma onda de violência armada que assola os Estados Unidos, onde cerca de 40 mil mortes por ano são causadas por armas de fogo, de acordo com o Gun Violence Archive.

O debate sobre a posse de armas nos EUA reabriu-se nas últimas semanas depois do tiroteio em 24 de maio em uma escola de Uvalde, no Estado do Texas, onde morreram 19 crianças e duas professoras, e de um ataque supremacista branco em 14 de maio, em Buffalo, no Estado de Nova Iorque, que provocou 10 mortes.

Já em 4 de julho, durante o desfile do Dia da Independência em Highland Park, uma cidade ao norte de Chicago, um homem disparou sobre os participantes, matando sete deles e ferindo outros 39.

Biden assinou há uma semana uma lei destinada a fortalecer a regulamentação das armas de fogo, a mais importante em quase 30 anos, aprovada graças ao acordo entre democratas e republicanos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG