Três dias de debate, mas texto do passaporte de vacinação aprovado

Segundo o projeto de lei, todas as pessoas terão de provar que estão vacinados para o acesso a atividades de lazer, restaurantes, feiras e transportes públicos, para os quais já não será possível apresentar um teste negativo.

A Assembleia Nacional francesa adotou na manhã de quinta-feira o projeto de lei para introduzir o passaporte de vacinação em França, que veta o acesso a bares, restaurantes e locais públicos a quem não está vacinado contra a covid-19.

O texto foi aprovado por 214 votos a favor, 93 contra e 27 abstenções, após três dias de árduos debates que conduziram em duas ocasiões à suspensão da sessão.

O projeto de lei irá agora para o Senado antes de regressar à Assembleia para adoção final, mas é pouco provável que seja promulgado até 15 de Janeiro, quando o Governo já estava a planear utilizá-lo.

Com esta nova medida, todas as pessoas com mais de 12 anos de idade terão de provar que estão vacinados para o acesso a atividades de lazer, restaurantes, feiras e transportes públicos, para os quais já não será possível apresentar um teste negativo, com exceção dos hospitais.

Na segunda-feira, durante o primeiro debate, os deputados da oposição aproveitaram a ausência da maioria para suspender a votação e impedi-la de entrar na noite.

No final da terça-feira, a publicação de declarações do Presidente Emmanuel francês, Emmanuel Mácron, nas quais afirmava querer "irritar" aqueles que não estavam vacinados, o que despertou a raiva de muitos deputados, levando à suspensão da sessão.

Na quarta-feira, o primeiro-ministro Jean Castex teve de intervir na abertura do debate para tentar acalmar as coisas.

Durante a última semana, o país bateu todos os recordes de contaminação por coronavírus. Na terça-feira, foram confirmados 332.252 novos casos, enquanto cerca de cinco milhões de pessoas ainda não foram vacinadas.

As hospitalizações estão também a aumentar: foram admitidos 20.688 pacientes, mais 502 num dia, dos quais 3.695 estão em UCI.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG