Sánchez vai pedir a Bruxelas para ativar Fundo de Solidariedade devido ao Cumbre Vieja

A erupção do vulcão Cumbre Vieja dura há dois meses e já causou a devastação de 866,1 hectares e a destruição de mais de 2000 edifícios na ilha de La Palma. Estima-se que terá provocado entre 550 e 700 milhões de euros de prejuízos.

O presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, anunciou esta sexta-feira que Espanha vai pedir formalmente à Comissão Europeia que ative o Fundo de Solidariedade de forma a ter recursos para a reconstrução de todos os danos causados pela erupção do vulcão em La Palma.

Sánchez esperava ter tido a oportunidade de conversar sobre este tema pessoalmente em Santa Cruz de La Palma com o comissario europeu do Meio Ambiente, Oceanos e Pesca, Virginijus Sinkevicius, mas este não conseguiu realizar a visita que havia anunciado fazer à ilha devido a dificuldades nas ligações aéreas.

Em La Palma, o presidente do Governo espanhol sublinhou também que, ainda que a emergência não tenha terminado, todas as administrações estão a fazer um trabalho permanente para avaliar os destroços provocados pelo vulcão, sem descuidar, disse, de outro tipo de danos que está consciente de que "possivelmente nunca serão possíveis de reparar".

Erupção do vulcão dura há dois meses e provocou entre 550 e 700 milhões de euros de prejuízos

Sánchez referia-se aos cidadãos que, juntamente com a sua casa, perderam algo mais do que uma propriedade ou um recurso de vida, mas que tinham perdido recordações e relações emocionais de uma vida inteira.

"Não posso fazer ideia do que isso representa", confessou o presidente.

Na quinta-feira, o presidente do arquipélago espanhol das Canárias, Ángel Víctor Torres, avançou que a erupção do vulcão Cumbre Vieja na ilha de La Palma, que já dura há dois meses, provocou entre 550 e 700 milhões de euros de prejuízos.

Ángel Víctor Torres explicou que para que La Palma tenha direito a receber fundos solidários da União Europeia (UE) precisa de registar danos superiores a 1% do Produto Interno Bruto (PIB), cerca de 430 milhões euros.

Com danos estimados entre 550 e 700 milhões de euros, as ilhas Canárias poderão beneficiar, assim, desses recursos comunitários.

A erupção do vulcão Cumbre Vieja já causou a devastação de 866,1 hectares e a destruição de mais de 2.000 edifícios na ilha.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG