Rússia avisa Ocidente que "inverno ainda agora começou"

O aviso é do vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, referindo-se ao limite imposto ao preço do petróleo russo. Dmitry Medvedev ironizou e disse que a situação o faz lembrar um "grupo de burgueses europeus bêbados".

O vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, Dmitry Medvedev, advertiu esta segunda-feira o Ocidente que "o inverno ainda agora começou", depois de entrar em vigor o limite imposto ao preço do petróleo russo.

"Uma coisa é clara: isto não será bom para o consumidor. Por isso, abasteçam-se de água, fogo, cobertores e aquecedores. O inverno só agora começou", disse Medvedev numa mensagem publicada na rede social Telegram.

Medvedev afirma que as tentativas de regular os preços conduzem frequentemente ao desaparecimento do produto ou a um aumento do seu custo.

"Ninguém anulou a lei dos preços. É assim que vai acontecer com o petróleo. Claro que não irá desaparecer, mas o inimaginável irá acontecer com os preços", disse Medvedev.

O antigo presidente russo ironizou que esta situação o faz lembrar um "grupo de burgueses europeus bêbados" que decidem banhar-se em água gelada, razão pela qual alguns deles se afogam.

O Kremlin disse hoje que não reconhece qualquer preço máximo para o seu petróleo e está a preparar uma resposta à decisão da União Europeia e do G7 de fixar um preço máximo de 60 dólares por barril para o petróleo bruto russo a partir de hoje.

Na altura, o governo russo anunciou que não forneceria crude a países que impusessem restrições ao preço do seu petróleo devido à invasão russa da Ucrânia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG