Papel de alumínio para salvar sequoias gigantes dos incêndios

As maiores árvores do mundo estão potencialmente em risco, o que levou os bombeiros a adotarem medidas perventivas: o manto anti-chamas feito de alumínio ajudará a proteger as sequoias das chamas.

As maiores árvores do mundo estão a ser envoltas em papel de alumínio, esta quinta-feira, num esforço dos bombeiros para proteger estes exemplares do Parque Nacional Sequoia dos incêndios que devastam a Califórnia, nos Estados Unidos.

A Gerneral Sherman, uma sequoia que é a maior do mundo, com 83 metros de altura e 11 de diâmetro, também está potencialmente em risco e foi envolta neste cobertor anti-chamas de alumínio.

Os bombeiros também limparam a área e colocaram máquinas entre as 2.000 árvores do Parque. "Estão a tomar medidas extraordinárias para proteger essas árvores de 2.000 e 3.000 anos de idade. Queremos que façam todo o possível para protegê-las", informou Christy Brigham, porta-voz do parque, segundo o jornal local The Mercury News.

A ameaça potencial para as sequoias gigantes acontece um ano depois de um desastroso conjunto de fogos na mesma região, que destruiu 10% da população de sequoias, avançou Mark Ruggiero, agente dos Parques Nacionais de Sequoia e Kings Canyon.

As sequoias dependem do fogo para processos como libertar sementes dos cones e fazer clareiras na floresta para permitir o seu crescimento. O registo das queimaduras nos anéis das árvores, com milhares de anos, evidencia a sua relação com o fogo. Mas as alterações climáticas estão a intensificar os incêndios florestais e o seu impacto nas sequoias.

"As sequoias são árvores que se adaptam ao fogo", disse Ruggiero. "É importante ter fogos para as sequoias crescerem, mas quando temos fogos tão intensos nem as sequoias conseguem aguentá-los"

A Califórnia já conta com mais de 7.400 incêndios florestais este ano, que queimaram mais de 9.065 quilómetros quadrados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG