ONU apela à "máxima contenção" no Médio Oriente

A ONU apelou esta segunda-feira à "máxima contenção" no Médio Oriente após uma explosão num navio iraniano no mar Vermelho, que poderá ter sido provocada por Israel, indicou o porta-voz das Nações Unidos, Stéphane Dujarric.

"Estamos preocupados. [...] Apesar de as circunstâncias [da explosão] continuarem pouco claras, queremos sublinhar a importância para as partes em causa, e até para os países da região, que deve ser observada a máxima contenção", referiu Dujarric, lamentando o quarto incidente do género na região em pouco mais de um mês.

A ONU apela a esses mesmos países que se abstenham de tomar medidas que levem a uma escalada e, em particular, que respeitem as suas obrigações ao abrigo do direito internacional, acrescentou.

Teerão divulgou hoje que um "navio comercial" iraniano, o "Saviz", que navegava no mar Vermelho, ficou terça-feira danificado por uma explosão de origem indeterminada, abrindo caminho a informações não confirmadas sobre tratar-se de um "ataque de retaliação" israelita.

A agência iraniana Tasnim, por sua vez, descreveu o "Saviz" como um navio utilizado pelas forças armadas do país e especificou que foi danificado pela "explosão de minas magnéticas no casco".

Citando uma fonte oficial nos Estados Unidos, o jornal norte-americano The New York Times relatou que os israelitas avisaram os Estados Unidos que as suas forças militares atacaram o "Saviz" por volta das 07:30 locais de terça-feira.

As autoridades israelitas não fizeram até agora qualquer comentário às informações do The New York Times.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG